Blue Eyes

Blue Eyes

domingo, 15 de junho de 2014

Fodemos que nem loucos...

Fodemos que nem loucos!
Senti-te a estremecer de prazer, os teus mamilos estavam endurecidos de tanta tusa...
Chupei enquanto os meus dedos penetravam a tua cona 
desejosa.
Fiz-te vir num curto espaço, só de te ouvir a gemer, a minha verga quase que arrebentava dentro da tua cona.
Os fluidos eram tantos que me salpicavam...
Que gozo, que sensação, não queria que parar, aquela noite tinha que durar, engoliste-o, tocas-te com a tua língua nos meus tomates duros, não paraste mais até que eu me viesse com ruídos a acompanhar.


Sem comentários:

Enviar um comentário