Blue Eyes

Blue Eyes

terça-feira, 22 de julho de 2014

Bebes tudo até à última gota.

Bebo com desejo enquanto mordisco o teu grelo, lambo o teu buraquinho que cada vez escorre mais nectar.
Pedes para que suba para cima de ti, e que te coma com desejo. O Pau a piscar de tesão, encosto á entrada da tua grutinha e meto, meto de rompante, tu gritas, gritas de prazer,  sentir algo tão bom e quente dentro de ti.
Depois de o meter todo até ao fundo da tua gruta  esfomeada, começa o vaivém, começo a foder , a estocar a ratinha que tanta fome tem, e a cada estocadela tu gritas, e sentes o pau todo lá dentro, a foder-te bem fodida, como tanto desejas.
O prazer é tanto que tu vens-te toda, cada vez que sente a cabecinha dele a tocar dentro ti, até que não aguenta mais e vens-te em convulsões de prazer, agarras-te a mim até acalmar o teu êxtase.
Quando tu olhas para mim, vês-me todo suado, e a tirar o pau de dentro de ti.
Tu queres o pau, coloco á tua frente, abocanhas e chupas, lambes todo, ainda com o liquido da tua gruta, misturas de sabores, tu adoras. 
Gostas tanto que abocanhas cada vez mais, até que eu não aguento e esporro-me todo na tua boquinha gulosa.
Venho-me em correntes de leite, o qual tu não desperdiças e bebes tudo até à última gota.

Sem comentários:

Enviar um comentário