Blue Eyes

Blue Eyes

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Broche / Minete

Queres tê-lo?
Miss Blue Eyes como resposta começou a fazer-me um broche. 
Após uns cinco minutos em que ela não parava, batendo-me uma punheta ao mesmo tempo que me chupava.
Eu disse-lhe:
- Quero lamber a tua cona...
- Ela sem o tirar da boca acenou que não! Compreendi que estava disposta a acabar o serviço. Uiii, e que broche ela me estava a fazer. Comecei a sentir aquele prazerzinho extra de quem se estava quase a vir. 
Ela parecendo perceber aumentou ainda mais o ritmo com a mão e com a boca. Dei um grito, - Ahhh, minha louca, enchi-te a boca!!!!
- Ela saboreava tudo mas não largava o pau. Continuava agora lentamente a lamber de alto a baixo. Não havia dúvida, aquela putinha sabia bem o que fazia. 
Foi abrandando até largá-lo, e de seguida disse-me:
- Agora é a tua vez de provar o meu liquido todo!
- Quero um minete , que me lambas a cona todinha.
Respondi :
- É aquilo que quero, vou-te retribuir esta mamada, minha tarada...
 - Ela sentou-se na secretária, inclinou-se para trás. Eu beijei-lhe a boca, que sabia e cheirava a caralho e a esporra, e lentamente lambi-lhe o pescoço, mordisquei as orelhas. Ao mesmo tempo apalpava-lhe os seios, com uns bicos tesos. Era altura de lhe tirar aquele top, de seguida foi o soutien.
Mergulhei a boca naquelas mamas. Ela gemia e suspirava baixinho.
A minha língua desceu até ao umbigo, beijando-lhe a barriga.
Neste momento foi ela própria que desapertou o botão das calças. Via-se mesmo o que ela queria! Ajudei-a a baixar as calças. As suas cuequinhas eram lindas. Uma fina tanguinha preta de renda.
Ela gemeu baixinho.
- Lambe-me, lambe-me...
Notava-se bem que estava toda molhada. Não me fiz rogado. Que pito! Meti-lhe um dedo, que entrou sem a mínima dificuldade, e pus logo outro. Iniciei uns movimentos. Miss Blue Eyes contorcia-se de tanta tesão. Então com os dedos em V abri-lhe bem os lábios, o seu clitóris apareceu do seu esconderijo de carnes molhadas rosadas e macias.
Aproximei a minha boca e comecei a lambê-lo lentamente e descendo um pouco penetrava-a com a língua, e subia novamente até ao seu clitóris. O meu pau apontava bem para cima.
Durante uns minutos fui brincando em todo este mar de carnes quentes e húmidas.
Miss Blue Eyes gemia, suspirava. Comecei a aumentar o ritmo da minha língua. Foi aí que os gemidos aumentaram, e senti as mãos na minha cabeça, empurrando-me bem entre as pernas da Miss Blue Eyes, contra aquela cona sedenta de prazer.
Miss Blue Eyes estremecia e roçava-se na minha língua, dando gritinhos, mostrando o prazer que estava a ter.
Os orgasmos sucediam-se. Sentia-a a viajar à lua, sem órbita. Ela vinha-se na máxima força. Sentia-a cada vez mais molhada na minha boca, e isso deixava-me totalmente passado. Mais um minuto ou dois e parei! Olhei-a nos olhos, ela mostrou um sorriso cúmplice mas exausto! Disse-me:
 - És o máximo...

Sem comentários:

Enviar um comentário