Blue Eyes

Blue Eyes

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Encontro BI

Toquei-lhe no ombro. Olhou para mim, e eu olhei directamente nos seus olhos e sorri...
Não resisti e beijei-a intensamente , delineando os seu lábios levemente.
A respiração tornou-se acelerada e ela colocou as mãos no meu rabo.
Enquanto a beijava ela agarrou na minha cara e disse ao meu ouvido:
- Tenho tanta vontade de te comer! 
Eu respondi :
- Não fales!
Continuei a beija-la, conforme a beijava, ela ia soltando uns gemidos, e com a mão, colocava-a dentro do meu vestido, começando a explorar-me.
Soltei logo um gemido.
Ela sorriu e lambeu-me os lábios enquanto beijava-me, sentia-me muito excitada, com um enorme tesão, estava completamente molhada .
Sentia uma vontade, incontrolável de a lamber, de sentir a gruta dela na minha boca.
Tirei-lhe a camisa devagar, e comecei a lamber-lhe um mamilo, tinha as mamas redondas e arrebitadas. Lambia devagar até chegar ao bico e mordisca-lo.
Contorcia-se toda, e dizia:
- Não pares , é tãoooo bomm !!
Passei para a outra mama, onde fiz a mesma coisa, ela ia soltando cada vez mais gemidos, continuava a tentar explorar-me, após lamber-lhe as mamas, ela pediu para parar, porque tambem queria sentir o meu cheiro, o meu sabor, a minha gruta, foi descendo até as virilhas, lambendo cada espaço, sentia a língua a tocar, hummmm que bommmm... olhou nos meus olhos e disse : 
- Sabes tão bem.
Voltou a baixar a cabeça e começou a enfiar a língua dentro de mim, lambia tão descontroladamente que comecei a gemer, sentia-me quente, com uma vontade enorme de explosão, e ela só tinha começado a lamber-me.
Oh que tesão!!!
Sentia-me cheia de prazer, o meu corpo estremecia, era-me impossível não para de gemer, enquanto me lambia, pediu :
- Vem-te na minha boca , quero sugar a tua esporra toda, coisa boa...
Já não aguentava mais, rebentei , num só grito e vim-me toda na boca dela, parecia que não ia terminar, era o prazer que sentia .
Olhei para ela com um sorriso nos lábios, e beijei-a na boca, para sentir também o meu próprio sabor.
Sem muitos rodeios, comecei logo a lambe-la, assim que senti a esporra dela,  passei com a língua nos lábios interiores, ela agarrou-me na cabeça e soltou um gemido, e disse:
- Continua por favor!
Eu continuei a lambê-la, fazendo-a soltar cada vez mais gemidos, com uma respiração descompassada. Não parava de a lamber, dava-me tesão só de ouvi-la gemer e implorar para que a lambesse mais rápido, toda ela se movimentava com sedução, o seu corpo tremia de prazer, decidi e beija-la intensamente para que também pudesse sentir o seu sabor .
Voltei a descer, lambendo-lhe os lábios grandes e depois os pequenos, e centrei-me somente em fazê-la vir-se na minha boca.
Lambi com mais ritmo e ela acabou por soltar um grito bem alto e senti o liquido dela a entrar na minha boca, lambi-a e chupei-a até ficar limpinha. Olhavamo-nos nos olhos e sorriamos, um sorriso luxurioso, depois de vestida, dei-lhe um beijo de despedida... 

Sem comentários:

Enviar um comentário