Blue Eyes

Blue Eyes

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Entre pernas, a excitação

Os lábios do Mr Blue Eyes colaram-se aos meus, a língua dele procurava a minha, estava tão entregue que me escapou um gemido...
Mr Blue Eyes disse :
- Deixa-me chupar a tua língua .
Disse-lhe: - Sim chupa, sim...
Beijou a minha boca mais uma vez e chupou-me a língua intensamente , uma e outra vez.
Brincou ao de leve com o meu lábio inferior e superior, eu chupei a língua dele várias vezes sem largar.
Colocou a mão na minha perna, afastou o meu vestido, e com os dedos afastou as minhas cuecas e começou a acariciar-me, olhava satisfeito, com cara de prazer. Os dedos não paravam de massajar o meu clitóris , um fogo imenso apoderava-se de mim, não conseguia aguentar, estava já com a pernas totalmente abertas , para que ele pudesse tocar a vontade .
- Adoro a forma como te deixo !
-Gosto do teu descontrolo para me foderes !
Olhei para ele, os olhos do Mr Blue Eyes percorriam o meu corpo, tirei o vestido e ele caiu , fiquei com a lingerie preta ,  tirei o soutien á frente dele...
Cheguei perto dele, dei-lhe um beijo, intenso e doce, desapertei-lhe e tirei-lhe as calças lentamente, não tinha cuecas, o  pau sedento e teso na minha boca,  desejava tanto te-lo na minha boca.
Sabia que o elouquecia da forma como eu o lambia. Levei aquele pau duro á minha boca e lambi-o , a minha língua enrolava-se nele.
Conforme a minha língua lhe tocava ele soltava uns gemidos .
Estava completamente entregue ao Mr Blue Eyes , decidiu encaixar a boca entre as minhas pernas , enfiando a sua língua dentro de mim, o que me fez arquear o corpo de prazer e soltar um grito bem alto, sentia o prazer a surgir no meu corpo, hummmmm, tão bom...
As mãos do Mr Blue Eyes estavam no meu rabo , a língua continuava a percorrer a minha gruta , por vezes umas das mãos subia para as minhas mamas , caminhava para o climax.
Estava na hora de dar prazer aos dois...
Sabia que ele adorava que o fodesse , que o montasse , sentei-me no pau duro do Mr Blue Eyes , subia e descia e ele tocava no interior das paredes da minha gruta.
Tomava posse daquele prazer , que parecia infinito , até o nosso suor , escorrer pelo nosso corpo , misturado com o som do meu rabo sobre as pernas dele até nos virmos um no outro , num múltiplo prazer.
Caímos para o lado, de prazer claro , e de exaustão !

1 comentário: