Blue Eyes

Blue Eyes

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Foi eterna...

Miss Blue Eyes olhou, viu e sorriu.
Meti o meu pau todo para fora, estava muito duro... continuei a mexer nele e sorria para ela, enquanto ela me olhava também.
Demos um beijo longo e molhado. Estivemos um pouco assim aos beijos e levei a mão dela para o meu pau. Ela tirou o meu pau para fora e começou a bater-me uma, enquanto eu lhe subia a saia e levava os meus dedos à sua ratinha.
Ficámos assim, cheios de tesão.
Ela sentou-se e começou a lamber o meu pau, tocava nos meus tomates e eu arrepiava-me todo. Esteve assim durante uns cinco minutos e eu olhava para os lábios da Miss Blue Eyes envoltos no meu pau, que aparecia e desaparecia na boca dela... ela intercalava com uma longa lambidela até à cabecinha e olhava para mim.
Pedi para ela parar e deitei-a para trás. Pude vê-la a abrir a ratinha para mim e a chamar-me.
Comecei por beijar o lado de dentro da perna com um leve toque de lábios e fui subindo, senti o calor da ratinha da Miss Blue Eyes.
Era perfumada. Fechei os olhos e saboreei, foi eterno. Era mel, estava super molhadinha e eu fui saciando a minha sede naquela fonte de vida.
Ia mordiscando e saboreando com a minha língua bem fundo, ela gemia. 
Subi, dei-lhe um beijo na boca e os nossos sexos tocaram-se.
Estávamos a escaldar.
Com a mão, guiou o meu pau e fomos roçando um no outro enquanto eu lhe tocava nos seios e continuávamos os beijos cheios de tesão.
Ela levou a cabeça do meu pau até à entrada da vagina e eu fui entrando muito devagar, com um longo gemido de ambos.
Começámos então a foder lentamente, ela deitada e eu de joelhos, a olhar o meu pau a entrar nela e a sair.
Mudámos de posição. Sentei-me, e a Miss Blue Eyes sentou-se em cima de mim, virada para mim. Fiquei com as mamas mesmo à minha frente e ela pediu para eu as lamber, enquanto ela me cavalgava.
Agarrei os dois seios e fui beijando um e outro, passei a língua nos mamilos erectos e ela gemia com o meu pau dentro dela.
Eu disse que adorava essa posição porque aguentava mais tempo sem me vir. Ela sorriu e disse que queria vir-se assim.
Começou a cavalgar cada vez mais rápido e eu ajudava com as mãos no rabinho dela, estava a adorar.
Não aguentei e deitei-a, como no início, fazendo aumentar o ritmo dos movimentos.
Estávamos todos suados.
Ela começou a vir-se e a contracção da ratinha fez que eu sentisse também o meu orgasmo a chegar.
Gemíamos....
Eu entrava todo nela e comecei a vir-me também....
Sentia o meu leite a sair e a ficar todo dentro dela. Caímos nos braços um do outro e ficámos assim mais um pouco!

2 comentários:

  1. Remember, remember it all happens in November

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. In Lisbon!!!!!
      Vamos esperar uma festinha dessas pelo Porto... top dos tops..

      Eliminar