Blue Eyes

Blue Eyes

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Hoje

Hoje vamos entrar num jogo do prazer, vais querer abrir as tuas pernas, como nunca abriste.

Vais pedir para meter um dedo, indicador, depois dois, e mais adiante tres dedos, dentro da tua cona, linda e depilada.

Vais ficar louca de prazer, já te sinto a ficares molhada, totalmente molhada...

Vais pedir mais e mais, agarrada á cama, não vais fugir. Eu cada vez mais intenso, vou enfiar os dedos, dentro de ti, e com a minha boca, vou comer os teus mamilos, sedentos de fome...

Que belo prazer, a nossa mistura, e tu vais agarraro meu caralho, e vais fazer movimentos, acima abaixo. Não vou querer explodir, já não.

Vou querer aguentar, para no final, te dar á canzana, enfiando-te a minha verga, na tua cona , e agarrar nas tuas mamas, aperta-las, contra mim, e vamos explodir, os dois, ao mesmo tempo....
Delirio selvagem, vai ser uma noite deliciosa!

Nosso espaço

Somos os Blue Eyes Couple. Desde que iniciamos no Swing nunca mais parámos de pecar e, temos de confessar, tem valido a pena.
Nada se compara ao prazer do proibido! :)
Se o sexo é pecado, nós pecadores nos confessamos! 
Adoramos fazer sexo. Adoramos ter e dar prazer. Adoramos ver, ouvir e sentir o outro casal/casais a ter prazer!
Este espaço é dedicado ao sexo que une os nossos corpos, nas suas múltiplas vertentes. Aqui descrevemos os nossos pecados sem tabus e sem preconceitos. E sem censura!
Sob duas perspectivas distintas, a da Miss Blue Eyes e a do Mr Blue Eyes, relatamos as nossas aventuras: as que já passaram e que são agora deliciosas recordações; e as futuras, sejam elas ideias concretizáveis ou meras fantasias. 
São todos bem-vindos! Esperamos que se sintam em casa porque, já sabem, aqui o prazer é todo nosso...

Cavalgada

Os beijos nos lábios e depois beijos húmidos com língua, as coisas aqueciam...
Fui para baixo, percorrendo o corpo da Miss Blue Eyes com pequenos beijinhos até chegar à sua zona púbica.
Aí deliciei-me com o seu néctar que já fluía abundantemente após a nossa troca de beijos.
O seu primeiro orgasmo chegou depressa, grande e violento, todo o corpo da Miss Blue Eyes estremeceu.
Eu não abandonei a posição em que estava, continuei a lambê-la, um tanto mais devagar para voltar a excitá-la, mas não parei.
Comecei a lamber-lhe o cu. O cuzinho da Miss Blue Eyes começava a relaxar e e penetrei-o com a língua, e deixei-o molhadinho.
A minha língua subiu até ao clitóris e muito devagar enfiei-lhe um dedo no cu. Ela reagia maravilhosamente, mostrava desejo pelo que eu estava a fazer, a  anca avançava contra o meu dedo e não demorou muito até estar todo dentro do cu da Miss Blue Eyes.
A Miss Blue Eyes gemia e vibrava de prazer e passados mais uns instantes senti o cuzinho dela contrair-se e senti-a atingir o êxtase.
Ela deu-me uns beijos no pau e montou-me, a brincadeira havia-a deixado excitada e ela queria-me todo dentro dela.
As mamas surgiram à minha frente, agarrei-os. Brinquei com as mamas dela, depois agarrei-lhe no cu e beijei-a.
Miss Blue Eyes cavalgava mais depressa, beijávamos-nos freneticamente. Com a minha mão direita fiz um avanço para o rego da Miss Blue Eyes, pressionei o seu cu e li as suas reacções.
Enfiei-lhe um dedo. Ela gemeu e acelerou o ritmo. Enfiei-lhe mais um dedo, que a fez gritar e explodir de prazer!
Os meus dedos sentiam o meu caralho a entrar e a sair, e o meu caralho sentiu uma enorme e fantástica pressão.
Ela veio-se e eu vim-me logo a seguir.... Foi delicioso...

A língua dele

Começa devagarinho, de uma forma terna e meiga.
O Mr Blue Eyes desce pelo meu corpo, tocando nas minhas mamas e percorrendo a minha barriga com beijinhos, de leve.
Depois, afasta as minhas pernas com doçura, e beija-me o interior das coxas até às virilhas. Lambe-me e provoca-me, deixa-me com o coração acelerado e a ratinha completamente molhada na antecipação do que se vai passar.
Depois então, começa por me chupar os lábios, que estão quentes e grossos, e anseiam pela atenção do Mr Blue Eyes.
Chupa-me com vigor, e ouço os barulhinhos cmolhados do movimento da sucção. Sinto-o saborear-me.
Depois penetra-me levemente. Só a pontinha da sua língua na entrada da minha grutinha. 
Os nossos corpos continuam a pedir por mais.
E o Mr Blue Eyes cede aos impulsos e penetra-me a valer, a língua totalmente dentro de mim, o máximo que consegue. Olhamo-nos nos olhos. Vejo-o deliciar-se comigo, com o meu cheiro, com o meu sabor.
Vejo prazer nos olhos dele, o que aumenta ainda mais o meu. As mãos viajam pelo meu corpo, ora tocam nas minhas mamas, ora agarram nas minhas mãos, ora estimulam o meu cu.
Sinto-me a arder de desejo pelo Mr Blue Eyes, pelo homem que ali me tem e ali se alimenta de mim.
Então, o Mr Blue Eyes percorre a minha ratinha e termina no meu clitóris. E é neste momento, quando eu já estou completamente excitada e fora de mim, que o Mr Blue Eyes se concentra no clitóris.
Lambe-o, chupa-o, dá-lhe leves pancadinhas com a língua e presenteia-o com uma variedade de movimentos que eu já estou demasiado alterada para descodificar.
Eu agarro-lhe na cabeça, peço-lhe que pare, peço-lhe que continue, afasto-o, puxo-o para mim, tremo, agito as ancas, contraio-me, gemo, grito e...
No fim… o êxtase!

E sabes que mais, Mr Blue Eyes? Adoro os teus minetes!

Que pecado...

Passam-me 1001 ideias pela cabeça: Vou comê-la nesta posição, naquela, quero um broche e minete e isto e aquilo e etc...
Miss Blue Eyes beija-me, um beijo quente e doce... Esqueço-me de tudo, a minha mente fica limpa, já não há ideias nem planos, apenas os seus lábios nos meus, a sua língua na minha boca e o seu corpo a roçar no meu.
Ficamos assim, suspensos no tempo...
Retiro-lhe o soutien, levanto o vestido e entretenho-me com as suas deliciosas mamas.
Ela sorri, ela gosta de me ver brincar com as suas mamas. Tiro a minha camisa e roço-me naquelas durinhas e tesas! Que delícia...
Lambo-lhe o clitóris por cima das cuecas. Volto acima para a beijar e ela faz-me uma travessura, recolhe néctar da sua ratinha com os dedos e coloca-os na minha boca. Tão saborosa que está!
Tiro-lhe as cuecas...
Os meus olhos brilham de satisfação, lambo e penetro aquela coninha totalmente depilada com a minha língua.
O seu cheiro, o seu sabor são do outro mundo. Com um dedo penetro-a no cu, bem fundo. Pressiono a região do ponto G via anal e lambo o seu clitóris vigorosamente.
Ela agarra a minha cabeça com força e comprime-a com as suas pernas.
Ela vem-se, mas continua excitada e contorce-se, eu não paro nem a largo, continuo a lamber e a penetrar.
Ela volta vir-se e a gritar.... 
Viro-a de frente para a parede. Beijo-lhe o rabo e lambo o seu cuzinho em movimentos circulares com a minha língua.
As minhas mãos massajam-lhe as mamas. Penetro-lhe o cu com a língua, enfio-a, tiro-a, ela geme, enfio, tiro... Ela gosta... Não aguenta, e tem mais um ruidoso orgasmo.
Beijo-a no pescoço e mordisco-lhe a orelha. Tiro as minhas calças, envolvo o meu excitado pau com saliva e coloco-o na cona da Miss Blue Eyes.
O pau entra com facilidade, ela está super-excitada. Ela leva a minha mão ao seu clitóris, ela já escorre...
A Miss Blue Eyes está a gostar e quer mais, quer-me mais fundo, ela empurra a sua anca contra mim. Empurra de tal maneira que dou por mim encostado à outra parede.
Os nosso corpos ali cheios de tesão, eu vertical contra a parede e a Miss Blue Eyes curvada de mãos contra a outra parede. Cada vez que vem atrás, a sua cona engole o meu pau completamente e sinto os meus ossos comprimidos contra a parede.
Não sei se sou eu a comer a Miss Blue Eyes ou a Miss Blue Eyes a comer-me a mim!
O ritmo intensifica-se, os sons dos nossos corpos e vozes ecoam...
Aproximo-me do orgasmo e pergunto à Miss Blue Eyes:
- Queres que me venha na tua cona ou na tua boca?.
Ela responde:
- Eu quero que te venhas onde estás.
Acelerei o ritmo e enfiei-lhe o meu pau bem fundo até me vir na sua cona. O orgasmo foi gigante, as minhas pernas tremiam e a Miss Blue Eyes cobria-me de beijos cheia de satisfação.
A coninha da Miss Blue Eyes estava completamente encharcada do meu leite e do néctar dela.
É um autêntico poço! :)
Vou acima dela enfio-lhe novamente o meu caralho na coninha... Está super sensível, o meu pau teso fá-la delirar! Ela grita e vem-se e... pára. Faz-me sentar e acaba-me com um broche.

Stop this Madness (by Said Energizer) from said_energizer on Vimeo.

Dominação e poder

Por vezes a Miss Blue Eyes gostava de ser dominada.
Um dia, estava ela deitada comigo em cima, peguei-lhe numa mão e agarrei-a com força dominando-a. Permanecia com a mão um pouco acima da cabeça e logo inconscientemente ofereceu-me a outra. Agarrei as duas só com a mão direita enquanto a esquerda lhe percorria o cabelo, os lábios e o pescoço. Tentou libertar-se mas não muito.
Se até agora o prazer era muito e progredia gradualmente com o caralho bem aconchegado lá dentro, agora que estava presa gemia ainda mais notando-se perfeitamente uma subita tesão extra.
Não tardou a se vir, o que me agradou imenso e deu-me outras ideias.
Estava louca por ser "obrigada" a render-se aos meus desejos. Queria mesmo era entregar-se e ser submissa pela minha língua incansável e pelo caralho demoníaco.
Escolhi um objecto simples. Apenas algo que a impedisse de fugir, que me desse acesso livre à cona e a toda aquela parte entre as pernas que tanto me agrada explorar. Deitou-se. Algemei-a. Tapei-lhe a cara e esperou pelo castigo.
- O que me vais fazer, perguntava ela um pouco nervosa.
- Vou-te deixar louca de tesão.
Aproximei-me por trás e contemplei aquela visão magnífica. Ela estava ali ao meu dispor, sujeita à minha vontade.
O meu tesão era tanto que pensei castigá-la já fodendo-a bem fundo. Mas pensando melhor podia fazer isso mais tarde. A foda é minha quando eu quiser. Resolvi começar pelas suas pernas sentindo a pele macia, apalpando as coxas ao mesmo tempo que levemente beijava-lhe o rabo. Beijava e lambia também, por vezes até mordia um pouco, depois mordia mais.
Tentou afastar-se mas não conseguia.
- Quieta, disse-lhe com voz autoritária. Está quieta senão é pior para ti, segredei-lhe ao ouvido enquanto lhe acariciava o cabelo e a beijava no pescoço. Dei-lhe a provar o caralho inchado de tanto tesão.
- Gostas disto não gostas? Mama puta senão fodo-te toda. Isso, engole tudo, és mesmo putinha, és mesmo minha... .
Massajei-lhe as costas, passei os dedos levemente desde a nuca até ao rabo, depois do rabo até aos ombros. Uma mão continuou o serviço enquanto a outra punha a cona mais à mostra.
Linda, molhada e inchada de desejo.
O rabo espetado e virado para mim. É maravilhoso deslizar os dedos pelo meio dos lábios da cona sentindo os tremores e o prazer que a fazem gemer.
- Fode-me agora, suplicou a Miss Blue Eyes.
- Queres que te foda minha putinha? Pede, pede muito, ordenava eu acompanhando com umas palmadas naquele rabo gostoso.
Mais uma vez não fiz o que me pedira, apenas mudei de técnica. Esfreguei-me e beijei-lhe o rabo agarrando-o com a mão esquerda. A direita explorava-lhe a cona, mais concretamente o clitóris carnudo e inchado.
Um delicioso aroma emanava das suas entranhas. Escorria-lhe pelas pernas aquela seiva de mulher faminta.
- Fode-me agora por favor, fode-me, fode-me, implorava já com voz tremida no meio de gemidos.
- Se queres que te foda então vem-te primeiro., quero-te ver a te vires. Vem-te e geme como eu gosto, só depois é que te como puta.
Sei bem como ela gosta e aquele grelo húmido .... hummmm.... Ela não prava de se mexer por entre os meus dedos cada vez mais depressa. Era uma questão de tempo. Sentia o prazer a acumular-se deixando-a enraivecida de desejo. Num grito violento a Miss Blue Eyes veio-se violentamente num orgasmo longo bem merecido.
Soluçava de tanto prazer. Gemia e aguardava pela continuação da festa. Lambi os dedos empregnados do seu orgasmo. Que doce aroma tem a minha Miss Blue Eyes.
Aproximei-me por trás, o caminho estava aberto. Entrei e senti uma maravilhosa sensação de prazer.
Aquela cona escorregadia aguardava-me há muito. O prazer que tinha acumulado queria agora explodir bem depressa.
Contive-me dificilmente porque ela agora gemia outra vez e isso deixa-me louco de tesão.
- Vem-te depressa puta antes que me venha, vem-te agora, ordenava agarrando-a pelo pescoço.
O caralho bem enterrado tocava lá no fundo provocando-lhe um prazer intenso. - Sentes? É todo teu!
Tirava e voltava a entrar totalmente brincando bem lá no fundo. Sentir o rabo colado às minhas pernas e barriga é divinal.
Senti que o orgasmo da Miss Blue Eyes estava para breve.
Os gemido de aflição entravam agora em loucura.A cona apertava cada vez mais e eu sentia-me cheio de prazer e com uma vontade incontrolável de aliviar o meu prazer.
Queria explodir.
Mais uma vez no meio dos gemidos ouvi "ahhhhhhh". Agarrei-a pelas ancas e fodi-a com quanta força tinha. Gritei de prazer fodendo sem parar num entra e sai frenético. Veio-se comigo, e eu com ela. Foi divinal.
Continuei numa foda lenta sentindo a cona apertada e bem encharcada. O meu  tesão durou mais uns minutos, o suficiente para que ela vie-se novamente.
Apressei-me a libertá-la. Bem merecera a sua liberdade depois te tanta tortura.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Possuí-la

Peguei-lhe por uma mão e levei-a... Abracei-a, beijei-lhe o pescoço, depois fui descendo até lhe agarrar o rabo.
Coloquei as as mãos da Miss Blue Eyes no meu pau.
- É tudo teu, disse-lhe.
Miss Blue Eyes não largava o caralho teso e eu resolvi apalpar-lhe a cona. Entregou-se... De súbito afastou-se.
Começou a tirar a roupa e disse-me:
- Anda, quero-te todo.
Apalpámo-nos e beijámo-nos explorando o corpo um do outro. Lambi aquelas mamas como sempre... Ela deitou-se por baixo de mim, abriu as pernas,  colocou-se em posição para me receber.
- Dá-me, todo. Fode-me que eu preciso tanto. 
E dei-lhe. Possuí-a num abraço que fundiu os nossos corpos espetando a verga bem até ao fundo.
- És minha, dizia-lhe, e ela sentia bem isso sem hipótese de fugir.
Fodemos demoradamente resistindo à tentação do orgasmo rápido que por várias vezes esteve para acontecer.
Miss Blue Eyes chegou à beira do orgasmo. Disse-lhe:
- Vem-te, quero-te ouvir gritar.
E gritou e veio-se em tremores de prazer que vibravam debaixo de mim. Vim-me todo dentro dela até não haver mais.
Tinha valido a pena a espera e agora todo o prazer tinha sido descarregado. Maravilhosa foda...
Não tardou cinco minutos e já fodiamos novamente, desta vez por trás dominando-a enquanto lhe arrancava gemidos de loucura. E fodemos, e fodemos e fodemos como dois viciados em algo que é tão bom.

Provocação

Aproximei-me dando-lhe a provar o meu sexo.
- Isso... bommm... vale tudo menos morder. Adoro vê-la com tanto tesão. Chupou, lambeu, agarrou-me o caralho com as duas mãos, brincava com ele passando-o pela cara e voltando a engoli-lo.
Começou uma suave e deliciosa masturbação que gradualmente foi aumentando. O tesão estava a deixar-me louco.
- Dá cá o leitinho querido, pedia a Miss Blue Eyes sem tirar os olhos da cabecinha inchada de prazer.
Estava prestes a explodir de prazer, ela queria o meu esperma. Passei suavemente a mão pela cara da Miss Blue Eyes e vim-me todo, dei tudo o que tinha de uma forma intensa.

Fogo

A vida é fria em muitos aspectos, mas só o sexo é capaz de colocar fogo contra fogo e ninguém se vai queimar.
Quero sentir a tua língua a percorrer o meu corpo, fazer com sinta arrepios de tesão e que me deixes louca!
Vem ser o meu escravo do prazer. Olha-me para dentro, consome-me toda, tortura-me com a tua lingua, cala-me com a tua boca, chama-me, sente-me, ama-me, toca-me, sou tua.
Penso em ti e o desejo consome-me. Sente o meu corpo e o calor do desejo

Broche

O menino tem batido muitas punhetas ou está com os colhões bem cheios?Guardas-te tudo para mim? Estavas aflito e a pecisar dos meus préstimos? Já te masturbas-te uma noite inteira até à exaustão a pensar em mim?
Aproximei-me por trás e tapei-lhe a cabeça. Nem uma palavra ou nunca mais te mexo na gaita, ameacei!
Despi-me lentamente da cintura para baixo. A dominação deixa-me sempre com muito tesão.
A minha cona humedecia, esfreguei com vontade até escorrer completamente. Passei os dedos ensopados pelos teus lábios. Depois obriguei-te a chupá-los e adoras-te.
- Queres mais, perguntei.
Aproximei-me e amarrei-te as mãos atrás das costas. Lambi-lhe as orelhas, o pescoço e ordenei-te:
- Só te vens na minha boca, ai de ti que desperdices uma gotinha que seja.
Mr Blue Eyes ficou agitado. A respiração denunciava.
Ajoelhei-me e mordi-lhe o caralho por cima das calças. Vinha sem nada por baixo. Lentamente abri... O tesão dele era tanta que tive dificuldade em tirá-lo de dentro das calças. Chupei-o de seguida para o tranquilizar um pouco. Lentamente não fosse ele derramar tudo já de seguida.
Depois afastei-me e contemplei o pau faminto que estava por minha conta.
Voltei a mostrar-lhe a cona mas desta vez mostrei as mamas.  Estava louca, estava demais. Só de pensar naquele pau que ia se vir na minha boca quando eu mandasse... Ui, que delícia.
Sensualmente acariciei s minhas mamas, os meu bicos tesos, apertei os mamilos e o tesão subiu bruscamente.
Ele permanecia imóvel e cheio de tesão. Olhei-o nos olhos e comecei a masturbar-me frenéticamente.
Adoro fazer isto à bruta. O orgasmo aproximava-se e era tão bom. Apertei as mamas, depois um mamilo, apertei cada vez mais e esfreguei desesperadamente a cona.
Vim-me em menos de um minuto bem na frente dele. Ele suplicava-me com os olhos. Dei-lhe a provar novamente os dedos agora ainda mais humidos. Prova o meu néctar, prova, que a seguir vou provar o teu, disse-lhe com voz super sexy. Ele provou e lambeu tudinho.
Abracei-o por trás e mastrubei-lhe o caralho. Não te venhas ainda ouviste!!! Lentamente e parando por vezes só para lhe massajar os colhões e fazer festinhas na ponta do caralho. Adoro levá-lo até à loucura e parar.
Era muito arriscado continuar pois ele gemia de aflição e prazer. A qualquer momento podia explodir e com razão.
Chupei-o suavemente para dentro da minha boca. O gosto das primeiras gotinhas fizeram-me querer mais.
Ele estava impaciente com o meu broche, lentamente abocanhei tudo até à garganta. Depois apalpei-lhe os tomates ao memo tempo que lhe batia uma punheta e chupava a cabecinha inchada de tanto tesão.
Resolvi não parar desta vez. Ansiava por satisfazê-lo e ele merecia após tanto sofrimento.
Subitamente gritou de prazer e veio-se abundantemente. Os jactos de esperma quente encheram-me a boca de prazer. Parecia não ter fim tanto prazer. Chupei tudinho até ao fim.

Na rua

Miss Blue Eyes estava a ficar louca de tesão....
- Quero ver essa cona linda, disse-lhe.
- Tu és louco, disse ela. Sim, sou louco por ti e quero ver essa cona. 
- Mostra-me o teu material, pediu ela. Mostra-me se és capaz...
Capaz disso era eu, e de muito mais. Abri as calças mesmo ali na rua, até mostrar o pau.
Aquilo deixou-a fora de si e surpresa.
- Gostas disto não gostas? Estás a precisar de levar com ele! Toma que é todo teu minha linda...
- Quero-me vir nas as tuas mamas, mostra-mas já!
Assim o fez. Com tanta tesão a minha vontade era foder e vir-me mesmo ali, que loucura.
- Espera só mais um pouco... falta pouco... Miss Blue Eyes queria se vir e já não faltava muito...
Sente este pau. Dentro de ti. Foder-te como tu gostas. És a minha putinha. Miss Blue Eyes estava à beira do orgasmo.
O prazer era demais.
Um espectáculo lindo de se ver. Estava enlouquecida, Miss Blue Eyes puxava os bicos das mamas.
Fechou os olhos e veio-se soltando gemidos de satisfação. Veio-se imenso... Vim-me perante aquele tesão, que espectáculo.

Delicioso

Mr Blue Eyes simplesmente baixou as calças e mostrou-me o pau já teso. Agarrei-o e senti o tesão nas minhas mãos. Olhei-o bem....
Estava com um aspecto delicioso. Comi-o devagarinho. Chupei todo sem parar. Chupei e acariciei os tomates. Engoli-o o mais que pude... Mr Blue Eyes adora, segurava-me na cabeça para não me deixar tirá-lo da boca.
Agitou-se num desespero animal.
Pressenti um sabor conhecido e delicioso. Chupei aquele caralho ao mesmo tempo que batia uma punheta. Ele gemia de prazer.
Finalmente, berrou, que nem um animal, senti um leite quente e espesso que me enchia a boca.
Hummmmm, adoro recebe-lo...
Engoli, e chupei o pau sem parar até ele começar a perder o tesão.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

No Comunitário

Levados pelo clima, deixámo-nos estar por ali, no espaço escuro, encostados à parede.
Miss Blue Eyes encostou-se à parede e começamos a beijar-nos loucamente, as nossas mãos procuravam o corpo do outro.
A excitação começou a subir exponencialmente com a respiração de cada um, com os gemidos que começávamos a ouvir de outros casais que sabíamos estarem ali a partilhar aquele espaço, mais os que se encontravam no interior das divisões.
Uma loucura. Que tesão!
A certa altura os gemidos aumentaram de tom e a nossa curiosidade foi maior e chegámo-nos para junto do comunitário e o que foi possível ver era digno de um filme. Sem roupas e corpos nús! Demais! Casal com casal, ela com ela.....
Os sons eram altamente eróticos e excitantes....
- Gostas? perguntei eu ao ouvido dela, enquanto a abraçava...
- Humm...gosto ...
Eu estava completamente duro, a minha mão já havia aberto um caminho entre as suas pernas e podia comprovar o quanto ela estava húmida, e parecia que a excitação não tinha forma de parar de aumentar.
Casais a foderem à nossa frente, outros encostados à parede, a excitação que eu sentia com ela a tocar-me já por dentro das calças e dos gemidos vindos de todas aquelas divisões, tendo como som de fundo a música que bombava na pista......
Estava a ser difícil de controlar tudo que estávamos os dois a sentir, aquele desejo de sexo, de prazer que nos consome, e sinto-a a baixar-se, encaminhando-se para me lamber, o que começou a fazer de uma forma divinal. Sentia a boca quente a envolver todo o meu caralho, eu tinha dificuldade em processar tudo o que se estava a passar naquele momento e acreditem que não estava a ser nada fácil aguentar sem explodir na boca gulosa da minha devoradora!
Peguei nela, fomos para o comunitário, sentei-me, ela sentou-se de costas para mim e começámos a foder, autenticamente a foder como desalmados, completamente loucos de tesão, enquanto víamos , um casal do outro lado a tocar-se, ele a levantar-lhe a saia, ela a afastar um pouco as pernas, preparando-se para o acolher dentro de si.........
Num impulso trocámos de posição, ficando eu em pé, penetrando a minha menina de quatro enquanto não tirávamos os olhos dos casais que se encontrava a foder, e muitos deles aproximavam-se de nos.
Estava ser demais e quase ao mesmo tempo, eu e ela passámos a tocar na outra que já estava a ser possuída pelo parceiro, enquanto nós a acariciávamos.......
Não demorou nada, a sentir-mos que o orgasmo estava a chegar, sentimos o mesmo do outro casal e de repente foram quatro orgasmos a chegar avassaladoramente, todos ligados entre si, naquela lúxuria que estava a ser aquele momento.
Que prazer......
Que orgasmos.....
Que silêncio repentino....apenas as respirações a ouvirem-se ofegantes......e a rasgar o silêncio...... 

Húmida

Comecei a senti-la quente e a ficar bem húmida...
Os teus dedos começam a penetrar por dentro das minhas cuecas... Lentamente começaste a tira-las e ela ficou à mercê da tua boca.
A tua língua toca levemente nos meus lábios e com os meus dedos abro-os para que ela toque e massage o meu clitoris bem devagar e suavemente. A tua língua desce um pouco e entra.
Estas com a cabeça entre as minhas pernas, a tua língua perde-se dentro de mim, como se me penetrasse.
Fico bem molhada e excitada.
Agora seria a minha vez, queria dominar-te, tu a quereres tocar-me e eu a segurar as mãos enquanto a minha boca passava no teu pescoço, começava a descer e a sentir-te cada vez mais excitado, via as tuas calças a quererem explodir e eu ajudava a libertar.
Tirava lentamente um botão enquanto continuava a deliciar-me no teu pescoço e orelhas. A minha língua está encharcada de prazer.
Coloco os teus dedos na minha boca e deixo-os entrar bem devagar e bem fundo, com os teus dedos bem molhados agarro na tua mão e faço-os passar nos meus mamilos que estão bem duros e excitados...
Abro completamente as tuas calças e sinto toda o teu tesão...
Passo os meus dedos na minha e na tua boca, estão juntas e malucas de prazer.
Com os meus dedos bem molhados passo suavemente por ele, só na ponta, que a esta hora tambem já estava molhadinha para mim.
Agora chegou a hora de ir descendo a minha boca. A minha língua percorre o teu corpo que cada vez está mais entusiasmado, a pedir mais só pelo calor que passa para a minha boca. Quando chego bem perto, volto a subir, volto ao teu pescoço, já estás doido. Já passou a barreira da excitação.
Pedes-me ao ouvido...
- Fode-me com a tua boca.
E eu sem passar por mais nenhum recanto, passo directamente e enfio-o toda na minha boca. Ouço um gemido da tua parte e o teu tesão é enorme.
Depois de estar bem dentro da minha boca, comecei a mexer a minha língua e a molhar os meus dedos, a minha língua desliza até ao teu cu e lambo-o.
Deixo-te bem excitado...
Coloco na minha boca e tu repetes sucessivamente...
- Vou-me vir... Vou-me vir... 
Sinto todo o teu corpo ficar alterado, as veias mais salientes e senti um calor na minha boca...
Hummm vieste-te e é maravilhoso continuar a senti-lo duro. Senti o teu batimento cardiaco acelarado mas continuo com ele na boca e a passar a minha língua. Queria tudinho para mim...
Depois de eu me ter deliciado com o teu leite e vibrações do teu orgasmo, tu não queres parar e colocaste-me de 4 de pernas bem abertas e tu por trás a lamber-me de cima a baixo.
Percorreste-a toda com a tua língua, os teus dedos entraram dentro de mim,  perdeste-te com a tua língua e sentes todos os meus fluidos na tua boca.
Estou super molhada e tu foste o culpado.
Enfias os dedos um a um, cada vez mais fundo, gemo de prazer. Massajo o meu clitóris e grito cada vez mais alto.
Tu dizes:
- Vem-te... Vem-te para mim sua puta.Começo a vir-me, a vir-me nos teus dedos, que estão bem dentro de mim. Tiras os dedos bem devagar e encostas-te a mim e começas a enfia-lo.
Ainda estou a estremecer do orgasmo e sinto cada centímetro dele a entrar em mim.
Enquanto ele entra eu enfio um dedo no meu cu. Dás-me umas palmadas e dizes-me:
- Gostas de ser fodida assim minha puta? É assim que queres que te foda?
E eu grito...
- Fode-me mais meu cão, faz-me vir...
Enfias com força, hummm q delícia. Tu sabes o quanto eu adoro foder. Continuas a dar-me palmadas fortes e a foder-me bem fundo... 
- Fode-me todinha...
Sento-me agora em cima de ti e enfio-o na minha cona, bem fundo... agarras-me nos cabelos, beijas e lambes os meus seios e eu belisco os meus mamilos bem tesos. Tu estás bem excitado para mim.
Sinto um calor a consumir-me sou obrigada a ir com a minha mão ao clitóris e massajar-me, queria-me vir com o teu pau bem fundo.
Tu chamas-me putinha... e eu digo-te:
- Sou a tua puta. Vem-te todo para mim vem...
Volto a ficar de quatro e com a cabeça entre as tuas pernas, rabo bem empinado e com os meus dedos dentro do meu cu enquanto o tenho todo na minha boca. Começo a enfiar mais dedos, quero me vir ao mesmo tempo que tu.
Começo a acelerar o meu movimento com os dedos e a minha boca já está dormente à espera do teu leite e tu gritas...
- Estou quase a vir-me minha puta... fode-me todo com essa boca...
Eu começo a mamar ainda com mais força no filha da puta do pau e com a outra mão massajo o clitóris, tenho o teu pau todo na boca. Começo a sentir as tuas veias e o meu clitóris bem inchado.
Sinto o teu leite todo na minha boca e continuo a massajar-me e venho-me também. O meu corpo todo treme e lambo todo o teu pau...
Paramos... deitamo-nos e respiramos fundo.. Tentando recuperar forças para uma próxima...

No ritmo do prazer

Um beijo quente, intenso cheio de desejo...
As mãos do Mr Blue Eyes percorrem o meu corpo. Tira o meu vestido... Arranca o meu soutien, lambe mos meus bicos tesos, e logo começa a chupá-los, primeiro de leve e depois com mais intensidade...
Abro-lhe as calças e tiro para fora o pau duro de tesão, começo a acariciá-lo. Ele com a outra mão acaricia na minha gruta, os dedos mexem-se lentamente, acariciando-me e deixando-me molhada...
De repente abre as minhas pernas e  começa a beijar as minhas pernas... finalmente beija o que mais desejo, a minha cona.
Lambe-a de baixo a cima, provocando-me arrepios... Sinto-me cada vez mais molhada e com mais tesão...
Gemo, gemo bem alto, enquanto a língua entra e sai de dentro de mim, em movimentos rápidos e delirantes...
Venho-me...
Ele chupa ainda mais, grito de prazer... puxo-o para cima, e dou-lhe um beijo na boca....
Quero chupá-lo. Sinto o tesão do seu pau... Ele geme de tesão... Começo a lambê-lo e depois a chupa-lo, desço e lambo aquelas bolas, lambo-as, coloco-as na boca, chupo e lambo de novo....
Mamo aquele caralho, passo a língua pela cabeça, Mr Blue Eyes enlouquece, eu deliro ao escuta-lo a gemer de prazer, e aí ainda mais eu chupo, engulo aquele caralho, está todo na minha boca, aperto com os meus lábios, brinco com a minha língua, é todo meu. 
Beija-me...
Coloca-me de quatro, e fode-me. Com força, com vontade, com desejo....
Gemo e grito de tesão, Venho-me... Quero que ele me foda toda!
A intensidade e velocidade dos movimentos foram aumentando e não demorei mais umas vez a me vir, vim-me repetidamente...
- Vou me vir! Dia o Mr Blue Eyes.
Continuo a gemer ainda mais...e logo sinto-o ele a encher-me a gruta com o líquido do seu prazer...