Blue Eyes

Blue Eyes

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Foda bem dada

Hoje eu queria que fosse assim, queria sentir todo o teu tesão, o teu pau a enrijecer, quero sentir todo o desejo.
Começaste a beijar-me loucamente os meus lábios, envolviam-se um no outro, a tua lingua na minha, beijavas tão bem.
Começaste rapidamente a tirar a minha roupa, o soutien... cuecas ... o teu corpo colou-se ao meu, senti o teu pau, só queria que o enfiasses dentro de mim.
O meu corpo sentia, arrepios conforme as tuas mãos percorriam cada parte do meu corpo, agarravas no meu rabo, que bom sentir -te a tua vontade, a tua força.
Sentia a tua língua queimar os meus mamilos, pedi-te que continuasses.
Sentia uma vontade violenta de lamber, de chupar, queria o teu leite na minha boca, queria saborear o teu sabor.
Agarrei nele e senti-o a crescer na minha boca, tu olhavas atentamente enquanto lambia, conforme eu o enfiava todo na minha boca, tu gemias de prazer. Rapidamente senti pequenas gotas do teu liquido.
Querias lamber a minha cona, e fizeste-me sentar na tua boca, tu sabias muito bem o quanto gosto de uma língua a dentro da minha gruta, no meu clitóris, nos meus lábios.... 
Lambias-me avidamente e não consegui resistir mais, em algum gritos soltei o meu mel na tua boca. Beijaste-me e lambeste os lábios.
Puxaste-me para ti, querias foder-me, querias sentir a minha gruta a engolir o teu pau.
Estavas endurecido e cada vez mais cheio de vontade...
Penetras-te a minha cona, que calor, que pau, foda-se, só queria que me fodesses, que não parasses, queria mais e mais ...
Sentia o embate das tuas ancas no meu rabo, o prazer de te sentir , os teus gemidos eram sentidos, e o meu corpo isolava-se era como saísse de dentro de si mesmo com tanto, prazer, numa ultima estocada gritaste, e viste dentro de mim, senti os jactos de leite a inundar a minha gruta que já estava toda molhada do prazer da foda bem dada que me tinha acabado de dar...

Sem comentários:

Enviar um comentário