Blue Eyes

Blue Eyes

domingo, 12 de outubro de 2014

No carro

Mal se sentiu confortável no assento a Miss Blue Eyes atacou, começou por olhar, observando desejo e excitação na minha cara, levou as mãos ao sinto e abriu com destreza, passou a mão pelo alto que se notava nas calças de ganga, estava teso, inchado e irradiava um calor selvagem, estava desejosa de o provar e saborear.
Adora um bom broche no carro...
Retirei as calças e os boxers, Miss Blue Eyes colocou os cabelos para trás e abocanhou o meu caralho de forma gananciosa. Miss Blue Eyes chupava a cabecinha toda. Começou por saborear a ponta do caralho com gula, percorrendo cada saliência com a língua marota, envolvendo os lábios no meu caralho.
Iniciou o habitual vai vem ascendente e descendente dentro da sua boca, adora senti-lo dentro de si, o calor intenso a navegar na boca. Os lábios faziam o meu caralho aparecer, ora fazendo desaparecer, salivando por tudo o que era parte. Miss Blue Eyes ardia por dentro, de olhos bem fechados, sentindo o fogo que consumia o seu corpo.
Miss Blue Eyes provocou então o caralho com a sua mão, uma estocada leve, uma rápida, uma leve, uma rápida até iniciar o habitual batimento sincronizado o que levou-me a contorcer-me no banco cheiro de tesão, não me ia dar tréguas, ia fazer-me vir.
Ela também não se fez de rogada e por debaixo da sua saia os seus dedos iam percorrendo o excitado clítoris. Quando se apercebeu que eu não iria aguentar muito mais tempo retirou a mão e envolveu o meu caralho com a boca esperando pelo leite que ia jorrar.
Vim-me todo inundando aquela boca com esporra, Miss Blue Eyes não desperdiçou uma única gota...
Engoliu tudo!


( Sim engoliu tudo, convém... porque nódoas destas nos estofos são complicadas de se limpar! )

Sem comentários:

Enviar um comentário