Blue Eyes

Blue Eyes

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Possuí-la

Peguei-lhe por uma mão e levei-a... Abracei-a, beijei-lhe o pescoço, depois fui descendo até lhe agarrar o rabo.
Coloquei as as mãos da Miss Blue Eyes no meu pau.
- É tudo teu, disse-lhe.
Miss Blue Eyes não largava o caralho teso e eu resolvi apalpar-lhe a cona. Entregou-se... De súbito afastou-se.
Começou a tirar a roupa e disse-me:
- Anda, quero-te todo.
Apalpámo-nos e beijámo-nos explorando o corpo um do outro. Lambi aquelas mamas como sempre... Ela deitou-se por baixo de mim, abriu as pernas,  colocou-se em posição para me receber.
- Dá-me, todo. Fode-me que eu preciso tanto. 
E dei-lhe. Possuí-a num abraço que fundiu os nossos corpos espetando a verga bem até ao fundo.
- És minha, dizia-lhe, e ela sentia bem isso sem hipótese de fugir.
Fodemos demoradamente resistindo à tentação do orgasmo rápido que por várias vezes esteve para acontecer.
Miss Blue Eyes chegou à beira do orgasmo. Disse-lhe:
- Vem-te, quero-te ouvir gritar.
E gritou e veio-se em tremores de prazer que vibravam debaixo de mim. Vim-me todo dentro dela até não haver mais.
Tinha valido a pena a espera e agora todo o prazer tinha sido descarregado. Maravilhosa foda...
Não tardou cinco minutos e já fodiamos novamente, desta vez por trás dominando-a enquanto lhe arrancava gemidos de loucura. E fodemos, e fodemos e fodemos como dois viciados em algo que é tão bom.

Sem comentários:

Enviar um comentário