Blue Eyes

Blue Eyes

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Eu e a minha Domme

O quarto estava escuro, iluminado apenas por algumas velas...
Passado alguns momentos estava nua, vendada, de quatro, a ser puxada pela coleira que a minha Domme me ofereceu...
A minha Domme é linda, o seu corpo uma escultura de uma deusa.
Carregava uma beleza feminina, requintada. A roupa dela mostrava o poder, a sua feminilidade.
 Não se tratava de uma simples mulher, mas sim uma Dominadora, uma mulher com poder.
Segurava a coleira com firmeza e poder...
Subtilmente levantei-me e mostrei o meu corpo. Com as mãos delicadas, abriu-me as nádegas e viu o meu botão...
Expôs a minha cona, de forma subtil.
Fui observada, sentida...
Havia ali duas velas, chicotes em couro, uma gag ball vermelha, umas luvas e mais uns objectos para serem usados...
Posicionei-me ali, ás ordens da minha Domme, ela agarrou num chicote e foi me dando, uma dor e prazer estava a sentir o meu corpo...
Estava a gostar, estava a ser a sua submissa obediente.
Depois a minha Domme passou a acariciar a minha pele, as minhas costas, as minhas nádegas, as minhas mamas...
Que bom, que calor...
Agarrou novamente no chicote e deu-me, uma, duas, três, ....sete, doze...vinte.
- Obrigado Senhora.
Ela para e usa a palmatoria, e da-me no rabo....AAAIIIIIIII...
O meu rabo devia ter ficado vermelho...
Mandou-me virar, e ela começou a agarrar nas minhas mamas, a aperta-las, a acaricia-las, a morde-las...
- És uma cadelinha obediente.
- Sim, minha Senhora.
Ele chegou-se perto de mim e deu-me uma beijo longo e molhado....
Hummm como eu gosto tanto.
Que excitação.
Um desejo de a ter possuía-me.
Ela agarrou num consolo de um Strap-on20 cm, passou lubrificante, e enterrou-me dentro de mim, a minha cona estava a ser preenchida pela minha Domme.
Gritos de prazer saíam de mim, ela agarrava-me nos cabelos e puxava-os...
Que tesão!
Estava a ser um vai e vem delicioso, entrava e saía, girava.
Que consolo!
Estava ali a ser preenchida pelo consolo da minha Domme.
Com movimentos rápidos e firmes, vinha-me sem parar, orgasmos atrás de orgasmos...
Como é bom obedecer, dar e ter prazer...havia gemidos na minha Domme...
Eu era a escolhida...Depois, aiii depois...
Depois era a minha vez em lhe dar prazer... ela ia ser minha toda minha...
A minha Domme ia ser totalmente possuída por mim...
Agarrei num vibrador, ficamos ambas coladas uma à outra, as nossas conas roçavam-se uma na outra, elas sentiam o nosso calor que saíam de dentro de nós.
Agarro naquele vibrador meto entre as nossas conas, coloquei a vibração no máximo, e só foi sentir o prazer, nos as duas contorcíamos de prazer. Liquidos saíam de dentro de nós...que bom, que tesão, que delicia. Depois, coloquei a minha Domme de quatro e penetrei-a, penetrei-a sem parar... até ela pedir... Ela gemia, gritava, vinha-se sem parar... Caímos exaustas, abraçadas uma á outra..
Beijamo-nos loucamente.







2 comentários: