Blue Eyes

Blue Eyes

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Contra a parede

A boca dela no meu pau… a língua que me deixa doido.
Desliza e engole-me todo, continua, numa cadência certa, e as mãos deslizam… Faz-me gemer, até eu não aguentar mais de tanto prazer. 
Levanto-a. Beijo-a.
O meu pau… ai o meu pau… ela massaja-o.. Acaricia-lhe a cabecinha, devagar… Viro-a contra a parede, faço-a sentir-me duro contra as nádegas, encontro a entrada e devagar… até ela me pedir com mais força, mais depressa…
A minha mão no clitóris dela.
O meu vaivém.
A explosão dela.
A minha… 
Ela lambe. Ela morde. Ela chupa… ela lambuza-se... 
Intenso. Carnal. Pecado...

Sem comentários:

Enviar um comentário