Blue Eyes

Blue Eyes

quinta-feira, 19 de março de 2015

Gritou de prazer

Uma música ambiente.
Sentei-me perto dela e abracei-a.
Olhou-me nos olhos e sorriu.
Desejava estar com uma mulher. Beijou-me. A sensação é óptima, diferente, sensual.
Ela tinha uns lábios carnudos e macios e chupou sofregamente a minha boca pequena.
Senti que ela desejava-me.
Mergulhou a língua dela na minha boca, e senti o piercing brincar entre as nossas línguas.
Começou a despir-me e a beijar-me o corpo, a sensação agradava-me.
Sem pudores entreguei-me por inteira.
Comecei a tirar-lhe a roupa e a acariciar o corpo elegante.
Puxou-me para cima dela.
Dei-lhe um longo e tenro beijo. Desci a minha boca pelo seu corpo. Comecei a dar-lhe beijos no pescoço, ela fechou os olhos e entregou-se às sensações.
Mergulhei a minha boca nos seus belos seios.
Lambi-lhe os mamilos com suavidade e chupei-os com carinho, ela gemia baixinho.
Desci a minha mão até à gruta, que estava já húmida e acariciei-lhe o clítoris.
Desci a minha boca para a deliciosa vagina e lambi e chupei todo o seu néctar do prazer.
Contorcia-se de prazer e acariciava os meus cabelos.
Chupei todo o seu sexo.
Tão bom fazer sexo oral a uma mulher.
Entregava-se à loucura e gritou de prazer.
Deu-me um beijo louco e colocou-me debaixo dela.
Ela parecia alucinada e transpirava de prazer.
Lambeu os meus seios, sentia o piercing nos meus mamilos, brincou com eles, brincou com os meus bicos tesos de tesão.
Aquela sensação de metal frio nos meus mamilos era fabulosa.
Desceu até ao meu umbigo e introduziu a língua.
Brincou com o piercing no meu umbigo, num misto de cócegas e prazer.
Continuou a descer e beijou o interior das minhas pernas, lambeu e chupou até alcançar o meu núcleo do prazer.
Pressionou a língua contra o meu clítoris, rodopiando a bolinha do piercing em torno dele. Que sensação maravilhosa!
Ela pressionava, lambia e rodopiava com a língua em torno do meu clítoris.
Senti a mão dela a acariciar os meus lábios vaginais.
Deu-me um dedo para eu lamber e introduziu-o na minha vagina, para pouco depois começar um doce movimento de vaivém.
Colocou a outra mão sobre um dos meus seios e apertava o meu mamilo com carinho.
Com todos estes carinhos, não demorei muito tempo até chegar ao orgasmo.
Aquele piercing no meu clítoris, enlouquecia-me!
Gritei, gemi, contorci-me até à exaustão, entreguei o meu corpo nas mãos daquela mulher.
Por fim, repousou o seu corpo sobre o meu, sorriu e deu-me um beijo com o meu sabor.

Sem comentários:

Enviar um comentário