Blue Eyes

Blue Eyes

quarta-feira, 1 de abril de 2015

A vontade de senti-lo

As tuas mãos são quentes e ágeis.
Tocaste-me, uma mão passeia pelas minhas costas e outra pelo meus seios. Viro-me tiro-lhe camisa e beijo-lhe o pescoço.
Ele agarra-me pela cintura e coloca-me na cama e abre-me as pernas...
Agarra-se com força ás minhas coxas, e sobe até minha vagina...
A boca é deliciosa, a respiração incendeia-me e minha vagina salta de tesão querendo senti-lo bem dentro.
Com uma mão puxa-me os meus cabelos, ele morde-me os seios e eu grito.
As mãos descem e sobem.
Beija-me a barriga...
Desce e beija a minha vagina, já húmida...
Morde e chupa de uma maneira única.
Eu perco os sentidos e já quero explodir de prazer.
Eu grito no auge do meu orgasmo e alivio-me.
Eu mando deitar, preciso  de retribuir aquele orgasmo precioso.
Tiro-lhe as calças com apetite e aprecio aquele mastro.
Começo a chupar-lhe a cabeça, lambo-lhe toda a extensão do mastro...
Coloco metade na minha boca.
Mordisco-lhe, passo o mastro entre os meus lábios.
Ele está som um respirar ofegante.
Já não paro mais até sentir o seu esperma na minha boca, engulo todo.
Recuperávamos o fôlego.
Bastou um beijo para nossas mãos quererem conhecer mais os nossos corpos. Ele encaixou o pau na minha vagina encharcada.
Comecei a sentir as fortes estocadas, a fúria dele estava todo dentro de mim...
Ele vem-se novamente e em seguida vira-me ainda com o pau dentro de mim. Mais algumas pinocadas e eu estou a a vir-me deliciosamente, mais uma vez. Beijamos, bebemos, conversamos e logo já estamos a dar mais umas berlaitadas...



Sem comentários:

Enviar um comentário