Blue Eyes

Blue Eyes

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Num ápice de loucura

Vem...
Vem mexer comigo...
Vem...
Vem e percorre e descobre a geografia das curvas do meu corpo.
Vem e encontra com as tuas mãos o meu sexo ardente, latente, voraz.
Vem e mostra-me o sabor da tua boca, de segredos que quero descobrir.
Vem e traz o teu corpo.
Mostra-me, revela-te como o calor do sol, a tua chama ardente de um desejo imparcial.
O momento, os gemidos...
Fico louca, alucinada.
Vem e demonstra-me com paixão a loucura que acode a minha garganta seca pela sede do teu néctar.
Vem, a boca está entreaberta, os meus lábios famintos.
A minha boca absorve o fruto do meu desejo.
Vem...
Aperta-me... Acolhe o meu fogo.
Em chamas e brasas e entre os meus seios..
Vem e junta-te à minha nascente que é o teu rio.
Vem....vem...
Quero a tua fonte, o fogo e beber o teu mel.
E deixar escorrer na minha garganta.
Tu queimas como a areia quente do deserto e invades o meu sexo quente, húmido e faminto.
Oásis de prazer, o meu orgasmo...
Vem ... vem....

Sem comentários:

Enviar um comentário