Blue Eyes

Blue Eyes

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Túnel sem saída

Cravei-te as minhas unhas no teu rabo.
Remexi-te as tuas nádegas.
Mordi-te para deixar a minha marca.
Fiz-te um “botão de rosa” que te faz levar ao auge.
Bati-te no traseiro até me doer a mão.
Penetrei-te no túnel sem saída.
Arranquei-te gritos e gemidos de dor e prazer.
Dei-te o orgasmo que merecias.

Sem comentários:

Enviar um comentário