Blue Eyes

Blue Eyes

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Momento

Naquele momento... Algo importante iria acontecer.
Colocou a mão nas minhas calças, abriu a braguilha e tirou o meu caralho duro para fora.
Não disse nada.
Limitei-me a apreciar aquelas festas sensuais que tanto me estavam agradar.
- Quero foder! Não há meios termos. Quero-te foder e quero que me fodas ...
Entendido?!!!
Deita-te no chão, ordenou.
Obedeci num ápice.
A Miss Blue Eyes estava com muita vontade em foder!
Pôs uma perna de cada lado do meu corpo e foi descendo até toda a cona ficar em contacto com a cabeça do caralho.
- Gosto de me roçar no teu caralho. 
- Vou vir assim, a roçar queres ?
Diz-me macho queres? Queres?
- Sente o mel a lubrificar o teu caralho, sente fodilhão.
Eu estava simplesmente doido, mas deliciado! 
Aquele roça roça estava a excitar-me demais.
- Oh!  gemi.
- Fazes tão bem... isso faz isso... tão bem,  faz.....!
- Gostas? Gostas meu macho, meu fodilhão, gostas macho.
Roçando ainda mais o grelo no meu caralho.
- Sim... sim sim sim sim..... respondi superexcitado.
- Ah é... gostas... então vais gostar mais!
Levantou-se um pouco, agarrou no meu caralho e apontando-o à entrada da cona.
- Ahhhh!... gemeu e enterrou.
- Como é bom sentir as paredes da minha cona alargadas pelo teu caralho!
Eu estava delirante com os movimentos suaves dela a cavalgar-me.
Aumentou um pouco o ritmo dos seus movimentos para cima e para baixo.
Estava a portar-se como uma puta. 
- Fode-me! instigou-me ela!!!
- Mexe-te! Sou muito senhora na rua mas muito puta na cama, fode cabrão, chama-me puta, chama-me a tua puta, fode a tua puta...
- Isso! Fode-me caralho!
Cavalgando-me cada vez mais rápido. Eu estava a sentir um enorme prazer. 
E sabia que não demoraria muito tempo a vir-me. 
- Oooohhhh! Gemi em já pleno êxtase.
- Isso! Fode! Vem-te dentro de mim! Esporra-me a cona cabrão.
Senti uma vontade doida de agarrar aquelas tetas, estendi os braços e apertei-as nas minhas mãos.
Apertei-as, ao mesmo tempo que sentia uma onda enorme de prazer a partir dos colhões.
- Isso! Apalpa-me, fode e aperta-me! Brinca enquanto me fodes com esse teu caralho bom!
Eu estava já completamente doido. 
Agarrando com força aquelas mamas duras e tesas, senti uma onda de prazer subir-me pelo caralho acima.
Venho-me!
- Oohhhhh!... Vou-me esporrar minha puta, gritei, sentindo correntes de líquido...
- Vem-te! Vem-te dentro de mim! Enche-me a cona de leite, fode a tua puta, dá-me leite.
O caralho deslizava agora melhor dentro dela, que não parava de gritar:
- Fode-me! Fode-me, que estou quase, também!.
- Fode-me porra.
Tentei aguentar. Mas para meu desespero toda a minha carga já tinha saído mas a Miss Blue Eyes não o deixou ir abaixo...
Contraia os musculos da cona, vinha-se mas apertava o caralho e continuava a foder desalmadamente...

Sem comentários:

Enviar um comentário