Blue Eyes

Blue Eyes

sábado, 26 de março de 2016

Segredos de uma Sexta à noite

Sexta entrei dentro de ti... suavemente.
Entrei dentro de ti bem fundo e senti-me plenamente envolvido pelo teu corpo.
Pelo teu sexo.
Por ti...
Entrei no teu intimo e senti o meu igualmente magistralmente penetrado por ti.
Deitado sob o teu tronco envolvias os teus braços ao teu redor sentia ecoar nos meus ouvidos o som dos teus saborosos gemidos que me levaram mais longe que nunca...
Esses gemidos tomaram conta de mim, focaram-me na tua divina figura...
Nos teus olhos semi-cerrados pelo nosso prazer.
Entrei bem fundo dentro de ti com todo o desejo e sentimento que crias em mim...
Que me domina!!!
Entrei bem fundo dentro de ti.
Entrei suavemente como nos apetecia...
Intensamente e profundamente.
Hoje entrarei bem fundo dentro de ti, outra vez!!!
Assim queiras...

segunda-feira, 21 de março de 2016

A cavalgada

Baixei-me e comecei a despi-la.
As mãos dela no meu cinto.
Sentíamos tesão e desejo.
As pernas entreabriram-se e eu colei a minha boca naquela cona já molhada.
Senti as coxas a apertar a minha cabeça.
As suas mãos nos meus cabelos a forçar a minha cabeça contra tudo o que era desejo.
O primeiro orgasmo encheu-me a boca de líquido, o que me fez aumentar o tesão.
A minha língua percorria desde a ponta do clitóris, até ao buraquinho do cu.
Esporrou-se de novo...
Estava a ser uma noite de sexo com sedução.
Fiz.lhe mais um minete demorado, lento...
Veio-se toda, agarrei nas mamas duras e tesas fazendo-a gemer de tanto prazer.
Deitei-me sobre ela, a minha boca beijava-lhe as orelhas o pescoço e descendo às mamas chupava-lhe os bicos.
- Quero esse caralho na boca, estou desejosa.
Sentei-me e ela pondo-se de joelhos mamou deliciosamente.
Chupou e lambeu demoradamente.
Meti a mão entre as pernas, e toda molhada.
Coloquei os meus dedos na boca:
- Chupa-os, chupa o teu mel, chupa minha putinha.
Adorou, contendo os gemido, mordendo os labios!!!!
Loucura...
Depois com ele bem duro, sentou-se e fodeu.
Fodemos demoradamente, enquanto lhe chupava as mamas, sentia toda molhada.
Escorria para os meus tomates que começavam a ficarem encharcados.
- Dá querido, fode-me tambem, quero todo dentro de mim
Enquanto fodia fui dando apertões naquelas nádegas, o que a fazia aumentar de excitação.
Toma tudo, sente foda-se.
- Agora amor, agora, pediu-me.
Quero todo o teu leite agridoce.
- Esporra-te para mim, agora.
Gemeu e começou a cavalgar descontroladamente.
Sentia-me quase a esporrar...
Não aguentei toda aquela foda e comecei a esporrar-me para dentro daquele canal vaginal.
Tirei o meu pau e ainda dei uns jactos do meu néctar para as mamas da Miss Blue Eyes.

Desejo bissexual

Elas andavam perfeitamente loucas por mais uma vez darem largas aos seus desejos, vontades e loucuras.
Pela noite a coisa aquecesse, gemidos e gritos de prazer.
Corpos livres...
Corpos nús...
Maminhas e coninhas desejosas de serem devidamente compensadas.
Sensações...
Arrepios!!!
Beijos...
Os corpos desejavam-se.
Colaram as bocas e como nuas que estavam, as mamas colaram- se.
As conas tocavam-se e o tesão aumentava.
Começaram a disfrutar do sabor daqueles corpos, do sabor da pele.
O tesão era muito.
As mãos percorriam os corpos, as mamas eram beijadas, bicos mordiscados, as conas eram lambidas e acariciadas, o que ainda mais aumentava o desejo de explodirem com intensidade.
Colocou-se entre as pernas dela para a lamber, queria assim, que ela ficasse molhadinha para os dedos escorregarem mais facilmente, ela ia fode-la assim.
A língua na cona dela, devagar, depois encostou a língua no clitóris dela.
Continuou a lamber, a chupar, sentiu uma vontade incontrolável de esfregar a minha cona na boca dela, queria cair em cima da boca dela.
Queria que ela fizesse o mesmo.
Levantaram-se e fizeram um 69.
Gritos, e mais gritos, no meio de tantos gemidos, os orgasmos explodiam nas suas bocas, sem parar, sem deixarem de se lamberem de saborearam o néctar de cada uma.

quarta-feira, 16 de março de 2016

Tão quente

Necessidade profunda dele dentro de mim.
Tenho fome dele. 
Masturbo-me com luxúria...
Fico desesperadamente faminta!
Neste momento só tenho três desejos, foder, comer e dormir.
Adoro belas mulheres e homens atraentes, provocam tornados desejos em mim.
O Mr Blue Eyes sabe foder como ninguém, eu adoro, e quero sempre mais e mais...


Sou uma selvagem do sexo, adoro mulheres, adoro homens, ser submissa para o sexo.
Quero sentir palmadinhas suaves, e depois mais fortes...
Quero dedos na boca... Quero muito mais.
Quero dedos na minha gruta molhada...
Fico doida assim, uns dedos no meu clitóris.



Sentir um caralho a da minha boca.
Passar a língua, e depois mama-lo profundamente.
Quero!
Sentir a cabeça a roçar nos labios..
Abro a boca com desejo...hummmm!!!
Monta-me, por favor, monta-me...
Sentir o teu caralho, os teus tomates...

MONTA-ME!!!
Quero! Tenho a cona toda molhada...
Quero palmadas!
Quero caralho...
Preciso ... Fode-me.
Preciso de ser fodida, muito bem fodida por ti.
Fode-me forte... fode ... faz-me gritar...
Sou a tua puta.
Fode-me que sou tua.
Entra na tua putinha.



Penetras-me profundamente... hummm caralho que bommm!!!
Grito de prazer.
Quero todo lá no fundo.
Todo dentro da tua puta, todoooooo...
Quero que te venhas...
Mas fode mais, anda.
Agarra-me as mamas!!! Aperta.
Mete lá no fundo, puxa-me os cabelos.


Começo a ganir como uma cadela...
Queres que te venhas.
Quero, desejo, faminta e cheia de sede.
Vai fode-me, quero que te venhas todo.
Foda-se quero, caralho, quero quero.
A partir daqui as palmadas nas nádegas e o foder foi tão forte e tão fundo com as mamas bem agarradas.
Levaram-te a que te esporrasses todo na minha boca, na cara , nas minhas mamas.
Foi tão bom... tão quente, tão teu...

sexta-feira, 11 de março de 2016

A máscara

Despidos...
Os nossos corpos desejavam tocar-se infinitamente.
Na escuridão!!!
Ambos tínhamos uma mascara.
Aproximo-me de ti e aprecio os teus lábios, sedentos...
Os meus lábios aproximam-se dos teus e começas a sentir o calor deles perto dos teus.
Toca-me anda!
Começas então a percorrer o meu peito lentamente.
Queres tocar no meu caralho, duro.
O teu corpo começa a contorcer-se levemente...
O tesão não era só teu mas também meu.
Tu delicias-te com o calor da minha língua nos teus mamilos, a rodea-los e lambe-los.
A mordisca-los como tu tanto gosta.
Gostas de apreciar a minha língua na tua boca, com beijos longos e profundos.
Noto que contrais a cona!
Sempre com as mascaras a esconder os traços profundos, só desejo!
Ordeno-te para abrires as tuas pernas.
Vou foder o teu pedaço de corpo mais quente.
Ias ser demoradamente fodida!
Mexes na cona molhada.. No teu clitóris.
Acaricias-te devagar e o nossos corpos juntam-se um ao outro, tu por cima de mim.
Muito putinha como gosto.
Conquistado pelos teu tesão.
Engoles-o o meu caralho com suavidade e gentileza, sem pressas!!!
Um tornado de desejos saem dos nossos corpos!
Sem esperar tu dizes:
- Vá fode-me caralho, fode-me!!!
Eu rendido, aceito e tu abres as pernas com toda a tua alma e montas-me.
Fazes um movimento de penetração tão intenso.
Sobes e desce cavalgando loucamente, fodendo com toda a ânsia de uma mulher fogosa e tesuda.
Explodes!!!
Estamos tão quentes...
Envolvemonos num momento intenso de sexo!
Com movimentos lentos e rápidos até que sinto bem dentro de ti.
- Vem-te foda-se vem-te caralho deixa escorrer minha putinha.
- Quero-se sentir bem dentro de ti!
E tu soltas um grito ruidoso e chegas a um momento tão intenso que não aguentas mais.
Vens-te desalmadamente e cavalgas numa foda que te enche de orgulho.
Eu sentindo aqueles movimentos bem dentro de ti.
Vejo-te contorcer de prazer...
- Quero dar-te o meu desejo, o meu tesão e a minha explosão.
- Quero-me esporrar todo para ti
E tu abanas a cabeça que sim!
- Mostra-me onde gostavas de receber todo o meu néctar.
E tu abres a tua boca e beijas-me com toda a tua força e desces ate ao meu membro quente e duro.
Começas a chupa-lo...
Vai ficando cada vez mais quente! Mais quente!!!
Vejo os teus mamilos ficarem durissimos!
Pedes-me:
- Quero saborear o teu tesão, o teu desejo.
- Enche-me a boca de leite, anda dá-me.
E num instante engoles-o todo.
A tua língua faz pequenos círculos, o que provoca um desejo sem descrição, alternando entre o chupares e o lamberes.
Não aguento mais e sai de mim tudo aquilo que me provocaste num jacto quente e húmido de prazer bem dentro da tua boca
Eu digo-te:
Põe-o bem dentro de ti.
E tu montas-me e naquela fracção de segundos como que o tempo pára e só nós dois existimos.
Um momento de penetração intenso que nos vimos os dois!

Exibir-se...

Sentia a pele queimar cada vez que notava que ele olhava para mim.
Existia muito tesão entre nos os dois...
A vontade de beijar.
Agarrou-me por trás.
Tremia! 
Encostou-me à parede. Respirava com dificuldade, ofegante.
Enfiou a mão por dentro do meu vestido, senti o toque quente dos seus dedos apalpando e apertando os meus seios.
Deslizou a mão para as minhas pernas, levantou o vestido num movimento muito rápido.
Estava totalmente exposta a ele, sem poder reagir.
Arrancou-me o fio dental num misto de ternura , tesão e violência...
E logo senti os dedos dele a enfiarem na minha gruta molhada...!
Penetrou um, dois dedos de uma vez num vai e vem enlouquecedor.
Tirou os dedos de dentro de mim e colocou-os na minha boca, para que provasse o meu próprio sabor.
Estava tão excitada com tudo o que estava a acontecer!
Um tesão enorme, Deveria estar louca! 
Estava a ser demais.
O tesão aumentava. As pernas tremiam.
Abri levemente as minhas pernas para senti-lo.
Queria senti-lo! Precisava de ser fodida!!!!
Ele encaixou-se dentro de mim, aquele pau rijo.
O corpo dele colado ao meu.
O tesão dele parecia ferro!
Esfregou, esfregou, aquele caralho duríssimo.
Demos um beijo quente, molhado, daqueles de puro tesão!
O desejo precisava ser saciado o quanto antes.
Pressionou-me contra a parede, e penetrou-me com toda a força.
Estava toda húmida e quente.
Ele metia cada vez mais, deslizava dentro de mim.
Estava louco de tesão. Chupava-me os bicos das minhas mamas.
Que sensação maravilhosa!
Ele estava quase a esporrar-se ! 
Ajoelhei-me diante dele.
Passei a língua em cada centímetro daquele caralho. Abocanhei e chupei.
Alternava com a minha boca quente e com as minhas mãos, fazendo-o subir pelas paredes de tanto tesão!
Não demorou muito e veio-se abundante na minha boca.
Em êxtase total!!!

segunda-feira, 7 de março de 2016

Dentro de mim

Queria senti-lo bem dentro de mim.
Com aquela intensidade que sempre me habituou.
Dei-lhe um beijo na boca. Ajudei-o a despir.
Eu estava muito molhada e cheia de tesão. Não queria me masturbar, eu queria foder.
Precisava de foder. 
Inclinei-me sobre ele e comecei a fazer-lhe um broche lento.
Magia!!!!
O desejo caiu todo naquele pau fazendo-o endurecer como eu tanto gosto. Crescia e engrossava.
Lindooooooooo.
Puxou-me para ele e começou a fazer-me um minete de sonho enquanto eu o mamava.
Começou a dar sinais que se viria, e eu chupava muito aquela cabecinha.
Numa contracção fortíssima encheu-me a boca de jactos quentes de leitinho.
Não estava satisfeita e ele sabia disso.
Recuperou por um momento, começou a lamber a minha cona e o buraquinho do meu cu...
Dois dedos começaram a penetrar no meu cu, sem esperar muito pôs-me de quatro com o cu bem espetado para ele e começou lentamente a roçar o caralho.
Prazer indescritível...
Batia com o caralho nas minhas nádegas. 
Gritei:
- Amor enche-me a cona com esse caralho.
Senti o caralho ir ao fundo, deu-me fortes estocadas durante largos minutos, ali de quatro, como uma cadela, a receber aquele caralho dentro de mim.
Não demorou muito até ele se esporrar todo...
Tinha leite em todos os meu buracos...
Levantei-me e limpei-lhe o pau com os meu lábios .
Que noite ….

No estacionamento

Levei a Miss Blue Eyes até ao carro...
Depois de o trancar, virei-a para mim e encostei o corpo dela ao meu.
Sentiu como eu estava excitado...
Só a fez gemer...
Desejava-me...
Abraçou-me e pressionei-me contra ela.
Estava encaixado no seu corpo.
Não conseguia esperar mais tempo. A vontade era incontrolável.
Levantei-lhe a saia até à cintura e... fodia, ali.

Sentiu a minha boca no pescoço, nas mamas, as mãos que afastaram coxas, a pressão do corpo de encontro ao ventre.
A minha excitação.
O beijo.
E sentiu-o entrar. 
O prazer de me sentir dentro dela.
Duro, quente, húmido.
Insistentemente.
Profundamente.
Os movimentos alucinados, os gemidos. 
Gemia-me ao ouvido e pedia mais...
- Fode-me, fode-me... és meu, fode-me toda, fode-me...
Delirava!!!!
Eu quero que te venhas. Agora e aqui, gritou!!!
Nós fodiamos.
O orgasmo que veio rápido foi avassalador...
Comecei a esporrar-me. Recebeu os primeiros jactos.
Que sensação extraordinária!!!
Delicioso.
- Aaahhh, que prazer.

Jantar... depois como uma puta!

Janta-mos num restaurante sossegado.
Comia-mos um ao outro com os olhos.
Com toques nos dedos. Com os pés debaixo da mesa.
Desejo puro.
Queria-mos sexo.
Queríamos foder.
Não queríamos esperar mais.
Fomos para um Motel...
Entra-mos...
Agarrei-a contra o meu corpo e dei-lhe um beijo.
Levantei-lhe o vestido e apertei-lhe as nádegas.
- Sentes o meu tesão.
- Dá-mo. Quero-te.
- Queres?
- Quero. Sabes como estou molhada?
- Sei, sim...
Miss Blue Eyes tocou-me no pau por cima das calças.
Sentiu aquela carne que queria sentir dentro de si. Bem fundo.
Despi-a, deixei somente de meias de liga, fio dental e os sapatos de salto alto. Feminina.
Despi-me...Todo.
Puxei-a por uma mão e empurrei-a para a cama.
- Ajoelha-te e chupa-me.
E ela obedeceu. 
Abriu a boca e engoliu-o caralho que ela adora chupar.
- Mais rápido, ordenei.
Tirou-o da boca, segurando-o pela base.
Lambeu a ponta, a língua deslizava pela carne quente, molhando-o com a sua saliva.
Olhava-me...
Que tortura!!!!
Enfiou na boca e começou a engoli-lo, centímetro a centímetro.
Quase por inteiro naquela boca cheia com o meu caralho.
Respirava pelo nariz com calma, controlando de forma a não se deixar engasgar.
A boca cedeu e a língua movimentou-se por baixo da carne.
Acariciava-o.
Deixava-me louco...
Fazia-me gemer de prazer...
Tirou-o da boca e voltou a engolir até ao fundo.
Tirou-o da boca e deixou que a saliva o molhasse inteiro.
Olhava-me.
Observava o prazer espelhado no meu rosto.
Chupou-o.
Rápido.
Com ânsia.
Como eu queria.
Não parou de o chupar até que sentiu que o orgasmo estava a invadir-me.
Deixou-me vir.
Teve o meu néctar.
Sem deixar de o chupar. E lambeu-o...
Com suavidade.
Até deixar de sentir os meus tremores.
Que satisfação!!!!
Miss Blue Eyes deitou-se ao meu lado de olhos fechados.
Excitada.
Dois corpos deitados lado a lado.
Um satisfeito.
Outro ainda por satisfazer.
No meu pensamento ‘que bom, que bom’.
No pensamento dela ‘ todo este tempo nem um toque, nem uma carícia’.
Sexo. Claro...
Levantei-me da cama e fui ao wc.
Ela levantou-se da cama Vestiu o vestido.
Pegou num papel e numa caneta, escreveu algo...
E saiu.
Olhei e vi o raio do papel em cima da almofada, e :
Vai ter comigo.
Estou na rua.
Engatas-me e deixo-te foder.
Quero foder sentindo-me a tua puta.
Tu sabes que gosto.
De foder contigo.
Só contigo.
Fodemos como gostas.
No carro.
Quero como as putas.
Não demores.

terça-feira, 1 de março de 2016

Apetece-te

Hoje apetece-me combinar contigo um encontro num motel...
Quero que vás à frente e reserves a suite e entres nela.
Sem ligares as luzes.
Deixas a porta entreaberta para eu entrar, e quero que te dirijas ao canto mais escuro e fiques virada para a parede.
Quero que te dispas deixando apenas a lingerie que trazes vestida e os sapatos de salto alto.
Pegas na venda que trazes dentro da mala e colocas à frente dos olhos certificando-te que não consegues ver absolutamente nada.
Quero que esperes por mim no escuro.
Sentes a porta a abrir...
A emoção de estares no escuro e não saberes o que te vai acontecer.
E entro...
Rodo o tempo que passo contigo... e te uso como objecto do meu prazer...
Não te permito que me vejas...
Sirvo-me de ti... uso e abuso abruptamente de ti... lascivo do sabor do teu corpo.
Transformo-te no veiculo que nos levará ao clímax total.
Apetece-te o escuro??

A vontade é muita

Ela ali, na cama... nua! Pura provocação!
Que doce pecado!... Que desejo, que tesão!
Cheguei-me perto, junto às nádegas e senti o seu cheiro adocicado...
Cheiro de fêmea
Mulher de corpo inteiro.
Uma boa foda.
Beijei-a suavemente no pescoço.
Que vontade de fazer sexo!
Estava cheio de tesão!
Completamente excitado...
Passo ao de leve o meu caralho na boca!
Fecho os olhos e sinto o meu caralho a ser agarrado e a entrar e sair na boca quente.
Chupava com prazer...
Que tesão!
Beijo-lhe o corpo, chupo as mamas com força.
Contorce-se de desejo na ponta da minha língua.
Enquanto eu lambia a parte de dentro das suas coxas, ela abria ainda mais as pernas...
Aquela cona, linda, quente, lisa, molhada, saborosa.
Cheguei mais perto e passei a língua de leve.
- Que delícia!
Estremeceu…
Abro os lábios com os dedos e delicio-me vagarosamente com aquela carne quente.
Devoro -a!
Ouço gemidos, gritos... Até ela explodir freneticamente na minha boca.
Sentia o gosto do mel dela a escorrer.
Implorou para a foder…
- Fode-me querido, enterra-o todo em mim.
Excitada gritava:
- Fode, fode, fode...
Vou para cima dela e meto com força, toda molhada esperava de pernas abertas.
- Estás a adorar! Queres mais!
- Pede para ir mais fundo! 
- Não pares! Fode-me toda, fode!
Simplesmente obedeço.
Aaaaaahhhhh...
Diz ela a vir-se mais uma vez naquele entra e sai.
Eu também estava quase a esporrar-me todo.
Não estava a aguentar todo o tesão.
Saí de dentro dela. Esporrei-me em pé, para cima do copo dela.
Tremia de tanto prazer...
Caí na cama, completamente exausto.
Adorou ser fodida daquela maneira.