Blue Eyes

Blue Eyes

terça-feira, 31 de maio de 2016

Sexo é foder.

Esta noite é para foder no meio da serra! 
Podes crer que vai ser ... com esta lua... ui ui!!!
- Ao ar livre...
- Não vais ter frio!
Quando te começar a passar as mãos pelo teu corpinho, passa-te o frio!
Nem precisamos de nos despir.
- Não te imaginas a foder vestida?
A ideia é de foder vestidos, despindo apenas as cuecas, ao ar livre e no meio da serra...
Desapertas-te o fecho e libertas-te o meu caralho com as veias bem salientes.
Debruças-te sobre o meu corpo e começas-te a mamar o pau, macio. As tuas mãos deslizavam por ele, apertando suavemente, massajando, numa punheta lenta, os teus lábios continuavam a rodear e a língua saboreava a minha pele. 
Abocanhas-te, enquanto ouvias o som dos meus gemidos.
- Ai gata esporro-me todo!
Continuas-te, mamavas devagar.
- Não aguento mais! Porra... Vou-me esporrar!
Foi divinal...
As minhas mãos na tua cona, o tesão do broche, e sempre duro e hirto, deram-me vontade para te foder.
Aqui, e já!!!
Tiras-te a cuequinha, encaixei o meu caralho rijo e pulsante na tua cona que se enterrava dentro de ti.
Vinhas-te desalmadamente.
Tão delicioso que a Miss Blue Eyes vinha-se uma e mais outra e ainda outra vez. Gritava e pedia :
- Fode, fode, fode, fode, fode, fode.
Não aguentei mais, e os jactos de esporra entravam dentro dela.
Tinha a cona cheia do meu néctar.
Ficámos abraçados, com ele ainda rijo dentro dela.
O meu prazer era o prazer dela.
Foi uma brasa, uma satisfação...
Isto era sexo! Sexo! Sexo! Isto era foder foder foder. Sexo, foder. 
Sabe tão bem foder assim !!!!!!!!!!!!!!!!

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Mulher

A mulher é como um diamante...
Uma pedra preciosa de muitas faces...
Todos igualmente sedutores e atraentes...
E tudo é misterioso e insondável...

Dá-me, dá-me

De vestido sexy, atiro-me as mamas dela e acaricio-as suavemente.
Ela não se fazendo rogada, com as mãos na breguilha, tira-me o pau para fora, abocanhando-o de uma vez só.
Em poucos segundos o põe rijo, mamando o mastro com a sua mestria e língua aveludada, fazendo-me soltar gemidos.
Começa a esfregar-se, massajou o meu pau bem massajado, deixando-o bem quentinho.
Tinha-mos vontade de fazer outras safadezas.
Encosto-a de 4, levanto-lhe o vestido tiro-lhe a cueca e penetro-a.
Fodendo-a, ela a gemer que nem uma puta.
Gritava de prazer.
- Dá-me dá-me, fode-me com força, puxa-me contra ti, fode fode não pares por nada.
Fodia a minha puta até não poder mais.
Ela gemia, ela gritava de prazer veio-se várias vezes com o pau enterrado na cona.
Eu já não aguentava mais tanto tesão.
Estava pronto para explodir, estava no céu.
- Não aguento mais!
- Vai, esporra-te para mim.
Não resisti mais nem um segundo. Explodi!
Enchi a gruta da minha putinha com o meu esperma.
Um tesão gigantesco.

sábado, 21 de maio de 2016

Sedentas

Encontros marcados...
Olhos nos olhos. Mãos enlaçadas. Apertando-se. Lábios nos lábios. Beijando-se. Mãos pelos quadris. Alisando-se. Tocando-se. Desejando-se. Nuas estão. Línguas sedentas. Esfregando-se. Olhos revirados. Atormentando-se. Corpos a tremer. Abrindo as pernas. Esfregando-se. Aquecendo-se. Contorcendo-se. Numa tesoura. Enfiando-se. Querendo entrar. Consumindo-se. Uma na outra. Torturando-se.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

A pele arde!

A carne queima...
O desejo consome-me, sinto chamas dentro de mim, este calor que me deixa inquieta, um tesão que me endoidece.
Vem! 
Anda possuir-me!!!
Não quero beijos, não quero carinho.
Quero-te por inteiro, quero sentir-te, quero o teu desejo, a tua masculinidade, a tua força, quero-te!
Quero que me molhes com o teu orgasmo, quero que esgotes a minha seiva do prazer, quero arranhar-te as costas enquanto me venho, quero morder-te enquanto me masturbas, quero que me apertes os seios para eu gemer para ti.
Quero tudo... 
Quero engolir o teu tesão e quero que me puxes os cabelos e me chames de puta, não vou deixar-te nada, quero tudo para mim.
Não ouses, querer mais de mim do que todo o meu desejo, é só o que tenho para ti! 
Tudo o que tenho vou dar-to, tudo o que queres de mim, vais tê-lo hoje.
Sou uma presa e tu um predador faminto.
Abusa de mim, consome-me, possuí-me.
Os meus líquidos que tenho dentro de mim vão-se esvaírem para ti.
Entretanto fode-me da maneira mais louca...
Fode-me!!!

terça-feira, 10 de maio de 2016

Vontades

Sem palavras desnecessárias.
Para foder não são precisas palavras, apenas corpos, vontades e luxúria, tudo em quantidade suficiente.
Senti um desejo danado de me agachar e meter um caralho na boca .
Mr Blue Eyes estava atrás de mim, a minha saia na cintura, e o seu caralho entrava na minha coninha.
Segurava a minha perna direita levantada, e com a boca colada faziamos um linguado devorador.
O caralho enchia-me de tesão.
Foi num ápice. 
A cona escorria sucos, com vontade de abrigar aquele caralho duro.
O caralho a entrar e sair em estocadas vigorosas que me faziam gemer, eram o suficiente para quase perder a noção da realidade. 
O meu corpo subia e descia, enterrando-se naquele caralho poderoso,  igualmente rijo.
Apenas dizia:
- Fode... fode... fode.
Mr Blue Eyes fodia-me cada vez mais rápido, e apertava os bicos dos meus seios.
Sentia-me perto do orgasmo...
Que gozo, fez-me vir.
Enlouqueceu-me.
Vinha-me entre gemidos e gritos, sentindo as fortes estocadas do meu Mr Blue Eyes.
Fez-me colocar de quatro, de cu empinado para ele, e enfiou-mo o caralho num só impulso.
Senti a carne invadir-me e abrindo-me, sem dó, buscando o orgasmo.
- Toma puta!
- Engole-me o caralho todo!
- Oh, que bela foda!
- Fode-me, fode-me, humm que bommm...
Queria estar a foder eternamente.
A minha cona engolia todo caralho, que prazer brutal.
Aquela verga a enterrar-se toda dentro de mim.
Na minha cona em brasa.
Uma fonte de luxúria.
Mr Blue Eyes veio-se, derramando o leite quente na minha boca, nas minhas mamas.
Corpos cansados e satisfeitos, molhados de suor e orgasmos, com odor a sexo .

Boca gulosa

E tu estás à minha frente...
Nu!
Erecto!
De respiração ofegante...
Olho para ti e sorrio.
Sei o que está prestes a aconteçer...
Deixo-me cair a teus pés.
E com sofreguidão devoro o teu caralho...
Quente...
Delicioso...
Olho para ti.
E vejo nos teus olhos a satisfação do momento.
O gozo que te estou a dar...
Olhas para mim...
Suavemente puxas-me para cima e sussuras ao meu ouvido:
" Deixa-me foder-te "

Fode e faz vir-me dentro de ti...

Apetece-me, segurar-te com força e sentar-te em cima de mim.
Sei...
Já me contaste!!!
Gostas de fazer desaparecer um pau dentro de ti e cavalgar para cima e para baixo...
Com tesão e foderes como se fosse a ultima foda.
Vejo no teu olhar que realmente fodes assim, com garra e atitude de mulher que sabe foder.
Por isso fode, fode e faz vir-me dentro de ti.

Sinto-te ardente de tesão

Entrego-me!!!
No teu corpo me encontro...
No teu corpo me derreto.
Escorro pela tua pele...
Enrosco-me no teu corpo.
Faço-me tua!
Quero as tuas intenções...
Sem pudor sem restrições...
Quero nós dois juntos.
Ardendo em tesão!!!
Consumidos por esta paixão...

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Despejar o néctar na caverna do amor

Olhaste para mim, beijaste-me.
A tua mão agarrou no meu seio.
Apertaste-o.
Gemi.
Largámo-nos e despimo-nos.
A tua erecção era enorme.
Tu suavemente empurraste-me, abriste-me as pernas e puxaste-me para ti.
Baixaste-te e lambeste-me até ficar toda húmida.
Supliquei-te que entrasses dentro de mim.
Depois beijas-te os meus seios, enfiaste a mão entre as minhas pernas e com o dedo brincaste comigo até que eu me viesse.
Atingi as estrelas!
Depois...
A tua língua brincou e deslizou na minha cona. Senti-me arrepiar-me toda.
Com suavidade, beijaste-me o clítoris.
A beijar-me e a lamber-me.
A tua língua entrou na minha vagina.
Eu continuava arrepiada. 
Que língua maravilhosa tu tens!
Comecei a sentir-me a derreter.
Estava húmida.
Tinha a tua língua bem dentro de mim.
De repente, senti um choque eléctrico a percorrer-me todo o corpo. 
Começou bem dentro da vagina e espalhou-se. E eu gritei...
Vinha-me copiosamente na tua boca.
Levantas-te, e de rabo empinado para ti senti entrares todo na minha cona.
Fodeste-me.
Penetras-te bem fundo, com grandes estocadas.
Estavas prestes a explodir.
Hummm..... Tanto leite dentro de mim.

domingo, 1 de maio de 2016

Ooh sim...

Virou-me de costas, agarrando-me nas nádegas e enterrando a língua na minha gruta deslizando pelo meu rabinho, fazendo-me estremecer da cabeça aos pés.
Deixei-me estar a saborear os arrepios de prazer que ele me provocava.
Que delícia, que tesão!
Que vontade me dás de ser bem fodida...
As mãos dele foram subindo, agarrando-me as maminhas, que já pediam para serem lambidas.
Fez-me a vontade, agarrando-se a elas, enquanto a minha mão explorava  a sua erecção.
Estava em brasa!
Saltei-lhe para cima, e iniciei uma penetração lenta e profunda.
Os meus olhos fixos nos dele, com as mãos dele nas minhas mamas e com os nossos sexos coladosinundando-nos num prazer intenso que durou, e durou, e durou....
Hummm...
Devagar, devagar, devagarinho...
Com mais vagar e com mais força, alternando, mais e mais e mais... e tudo, agora... agora.
Não! Não nos vamos vir! Ainda!
Deitei-me de costas e supliquei-lhe que me montasse.
Acedeu de imediato, perfurando-me com desejo e mergulhando o sexo dele, fazia-me derreter de prazer!
Que bom, continua...
Já não aguentei muito mais, já não conseguia suster mais a fúria da minha vagina excitada e preenchida com a sua carne palpitante.
Ahhh... SIIIIIMMM.... Hummmm...
De joelhos, de costas voltadas para ele, de rabo empinado e exposto, agarrou-me pelas ancas e fodeu-me.
Fodeu-me com paixão, com o tesão louco, com tesão que satisfaz a sua fêmea com cio.
Ohh... Sim!
Fode..... Fode a tua cona adorada... fode-me... fode só isso FODE... FODE.
Que momento este, venho-me toda.
Ele vem-se....
Hummmmm.... Enche-me de leite....
Huuuuuuuuuummmmmmmmm.

Um momento te ter...!

Beijo-te a pele. Acaricio-te o corpo...
Lambo-te as intimidades.
Perco-me. No teu beijo molhado...
Desejo. Cada parte do teu corpo.
Sinto prazer!!!
De diversas maneiras...
Faço amor...
Faço sexo...
Faço o que tiver que ser feito...
Entrego-me... Ofereço-me...
Na cama macia... No chão... Na lua...
Subo pelas paredes...
Sem pudores...
Sem preconceitos... Sou teu por inteiro...
Num frenesim de sensações...