Blue Eyes

Blue Eyes

domingo, 1 de maio de 2016

Ooh sim...

Virou-me de costas, agarrando-me nas nádegas e enterrando a língua na minha gruta deslizando pelo meu rabinho, fazendo-me estremecer da cabeça aos pés.
Deixei-me estar a saborear os arrepios de prazer que ele me provocava.
Que delícia, que tesão!
Que vontade me dás de ser bem fodida...
As mãos dele foram subindo, agarrando-me as maminhas, que já pediam para serem lambidas.
Fez-me a vontade, agarrando-se a elas, enquanto a minha mão explorava  a sua erecção.
Estava em brasa!
Saltei-lhe para cima, e iniciei uma penetração lenta e profunda.
Os meus olhos fixos nos dele, com as mãos dele nas minhas mamas e com os nossos sexos coladosinundando-nos num prazer intenso que durou, e durou, e durou....
Hummm...
Devagar, devagar, devagarinho...
Com mais vagar e com mais força, alternando, mais e mais e mais... e tudo, agora... agora.
Não! Não nos vamos vir! Ainda!
Deitei-me de costas e supliquei-lhe que me montasse.
Acedeu de imediato, perfurando-me com desejo e mergulhando o sexo dele, fazia-me derreter de prazer!
Que bom, continua...
Já não aguentei muito mais, já não conseguia suster mais a fúria da minha vagina excitada e preenchida com a sua carne palpitante.
Ahhh... SIIIIIMMM.... Hummmm...
De joelhos, de costas voltadas para ele, de rabo empinado e exposto, agarrou-me pelas ancas e fodeu-me.
Fodeu-me com paixão, com o tesão louco, com tesão que satisfaz a sua fêmea com cio.
Ohh... Sim!
Fode..... Fode a tua cona adorada... fode-me... fode só isso FODE... FODE.
Que momento este, venho-me toda.
Ele vem-se....
Hummmmm.... Enche-me de leite....
Huuuuuuuuuummmmmmmmm.

Sem comentários:

Enviar um comentário