Blue Eyes

Blue Eyes

terça-feira, 10 de maio de 2016

Vontades

Sem palavras desnecessárias.
Para foder não são precisas palavras, apenas corpos, vontades e luxúria, tudo em quantidade suficiente.
Senti um desejo danado de me agachar e meter um caralho na boca .
Mr Blue Eyes estava atrás de mim, a minha saia na cintura, e o seu caralho entrava na minha coninha.
Segurava a minha perna direita levantada, e com a boca colada faziamos um linguado devorador.
O caralho enchia-me de tesão.
Foi num ápice. 
A cona escorria sucos, com vontade de abrigar aquele caralho duro.
O caralho a entrar e sair em estocadas vigorosas que me faziam gemer, eram o suficiente para quase perder a noção da realidade. 
O meu corpo subia e descia, enterrando-se naquele caralho poderoso,  igualmente rijo.
Apenas dizia:
- Fode... fode... fode.
Mr Blue Eyes fodia-me cada vez mais rápido, e apertava os bicos dos meus seios.
Sentia-me perto do orgasmo...
Que gozo, fez-me vir.
Enlouqueceu-me.
Vinha-me entre gemidos e gritos, sentindo as fortes estocadas do meu Mr Blue Eyes.
Fez-me colocar de quatro, de cu empinado para ele, e enfiou-mo o caralho num só impulso.
Senti a carne invadir-me e abrindo-me, sem dó, buscando o orgasmo.
- Toma puta!
- Engole-me o caralho todo!
- Oh, que bela foda!
- Fode-me, fode-me, humm que bommm...
Queria estar a foder eternamente.
A minha cona engolia todo caralho, que prazer brutal.
Aquela verga a enterrar-se toda dentro de mim.
Na minha cona em brasa.
Uma fonte de luxúria.
Mr Blue Eyes veio-se, derramando o leite quente na minha boca, nas minhas mamas.
Corpos cansados e satisfeitos, molhados de suor e orgasmos, com odor a sexo .

3 comentários: