Blue Eyes

Blue Eyes

quarta-feira, 15 de junho de 2016

A minha cadela gostou...

- Deita-te na cama, minha cadela.
Em cima dela, beijei-a. Ela entrelaçou as pernas no meu corpo.
Pressionei-a contra mim para que ela o sentisse já teso.
Gemeu...
Deixo escorregar as minhas mãos por debaixo do vestido justo que tinha colado ao corpo e passo-lhe de leve pela roupa interior já molhada.
A minha cadela toda depiladinha...
As roupas voam, por entre suspiros de ansiedade e tesão.
Ela de mamilos rijos, começa a mexer-me no caralho.
Toca-se. Toca-me.
Manda-me deitar e cospe-me no caralho, começando a passar a mão de leve. Toda a mão dela escorregava habilmente em todo o meu caralho.
Quero tanto foder a minha cadela à bruta.
Ela prolonga o meu sofrimento, alternando entre um broche fantástico e aqueles movimentos de mão do outro mundo.
Mete-o todo na boca sem perdão.
Todo...
Não aguentei mais e arranquei-a de mim com violência.
A minha cadela gostou...
Deita-se, molha os dedos e toca-se com mais força agora.
A visão do meu caralho todo teso deixa-a ainda mais excitada.
Penetro-a. Gemeu-se toda.
Por entre varias posições, gritos e mordidelas um no outro, orgasmos sucediam-se uns atrás dos outros. Vi nos olhos dela que queria ser esporrada na boca.
Vim-me dentro daquela boca sedenta.

Sem comentários:

Enviar um comentário