Blue Eyes

Blue Eyes

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Colam os lábios...

Chegamos ao Club. Miss Blue Eyes estava sensualmente vestida.
Vestido provocante. De sapato alto preto.
Os casais olham e cochicham entre si.
- Ai meu Deus...
Vamos para o bar e pedimos umas bebidas.
Um casal aproxima-se, elas trocam olhares e vão para a pista dançar.
Bingo!
Dançam e aproximam-se ainda mais uma da outra, roçando as mamas já de bico hirtos.
Colam os lábios... O beijo é gostoso e suave...
A outra passa a mão de leve pelos seios, aperta um pouco e continua descendo a mão.
Aproximo-me dela, e estou nas suas costas, ela sente o meu caralho duro por 
baixo das calças. 
Dançamos os quatro agarradinhos.
O beijo termina, ela está com um sorriso malandro na cara.
Trocamos de parceiras e beijamos com tesão e as pessoas em volta olhavam meio admiradas, meio com inveja... e com tesão.
As mãos já exploravam as nádegas por baixo da saia levantada.
Ela quer muito...
Estou duro. Muito excitado.
Dançamos esfregamo-nos. Miss Blue Eyes provocativa...
Aproximamos elas beijam-se de novo...
- Tá tudo bem?
- Tudo óoooptimo...
Isto tudo é muito louco. Isto tudo é muito bom.
Queremos mais!
Miss Blue Eyes está muito molhada...
O vestido subiu, o semi escuro assim o proporciona...
Geme. Sente que escorre. O tesão era visível.
Elas beijam-se, lambem, penetram com dedos e levam a boca uma da outra. Devoram-se com um beijo brutalmente sensual que a faz gemer com um orgasmo sem foda.
Ela lambe o dedo molhado da sua cona, e ela ri e diz-lhe ao ouvido:
- Gostei!
Todo mundo olha. Elas riem.
Miss Blue Eyes está excitadíssima.
E eu perdido de tesão.
Vamos todos ver o que se passa la dentro?
- Sim! Vamos...
Lá dentro alguns casais querem ser vistos.
Chegamos e observamos no comunitário uma mulher completamente nua sentada em cima de um homem nu.
Fodem com cadência... E muita gente assiste...
Passamos nos quartos, estão cheios.
Gente que fode e gente a ver. A acção é intensa.
Fode-se mesmo...
No sofá as nossas mulheres sentam-se e beijam-se, começamos a tocar nelas, nas pernas, nos seios, ente as pernas a sentir a humidade delas.
Estamos todos com muito tesão.
Vamos ver se há um quarto para nos!
Levantamos...
Ele agarra-a e beija-a com vontade. Quanto desejo!
- São bons, não são? Eles desejam-te...
Miss Blue Eyes passa a mão nele para verificar se continuo com ele bem duro.
- Está ali um quarto livre. Vamos...
Ficamos os quatro deitados, alternando em sequência de carícias .
As duas beijavam-se, tocando-se, amparadas por nós, ali ao lado.
Elas tomaram a iniciativa de trocar de homem.
As mãos percorrem os corpos, os  dedos penetram que as fazem gemer...
Era uma luxúria de cumplicidade...
Damos o prazer de uma forma diferente.
Os cheiros, os gostos misturam-se.
Colocam-se preservativos e delicadamente se fode, bem duros dentro delas.
Passado uns minutos a foda estava num ritmo alucinante.
Ouve-se gemidos de prazer e ninguém tem vontade de parar.
Eram orgasmos atrás de orgasmos, elas gritam, gemem...
Da-se o momento da explosão, todos nos arrebentamos, e esporramo-nos para elas, todas satisfeitas pela noite de bom sexo.
Foi uma das melhores noites de sexo das nossas vidas...

Uma gata com cio

Estava praticamente sozinha. O calor era imenso...
O sol aquecia-me a pele nua. 
Deitada de costas sobre uma confortável manta dobrada, a minha mão percorria o meu corpo iniciando-me nas mamas que deixavam exibiam decerto os bicos hirtos, pois notava ao passar os dedos, descendo pela barriga até ao encanto de vénus, com as pernas ligeiramente entreabertas, sentido entrar pelos lábios da minha cona uma aragem que me confortava. 
Pensava nele. 
Na presença quente e desejosa que o caralho dele me dá. 
Estaríamos juntos e decerto foderíamos . 
Acabei por adormecer. 
Entrei num sonho, com tanto de maravilhoso como de febril e diabólico de tesão luxúria. 
Sonhava com a tua boca nos bicos das minhas mamas duras e inchadas de prazer, sentindo as as tuas mãos frescas a passear pelas minhas pernas e eu abri-me para ti, doce e submissa aos teus lábios.
Como estava tão quente a tua boca hoje, parecia-me mais quente, e como a tua língua, que me deliciava e me deixava a beira de me esporrar na tua boca em sonho. 
Estremecia pelo teu toque. 
Enchias-me com dois dedos e rodopiavas e eu sentia que precisava de mais. 
Eu quero mais. 
Eu queria me vir ou que me enchesse a cona de carne. 
A tua língua tocava nos lábios da cona e em movimentos alto abaixo obrigava a que eles inchassem de desejo freneticamente, que assim sentia tanto prazer quase atingia o orgasmo mas tu não deixavas... 
Que sonho intenso.... 
Sentia o teu caralho deslizando na minha cara, e como eu queria senti-lo na boca! 
Mas tu não me deixavas... 
Passeavas o pau pelo meu corpo que é todo teu, mesmo quando as nossas luxuriantes festas nos deixam entregar-nos no glamour dos casais e singles.
Deixavas-me louca a tesão. Não conseguia pensar, sentia-me a ferver... 
O sol... 
Tu... 
Estávamos assim... 
Não me deixavas gozar, esporrar-me. 
Era uma loucura e uma dor tão doce! 
Acordo... 
Os meus olhos estão fechados, o prazer do sonho ainda sentido em mim e afinal as mãos são tão reais, tão deliciosamente suaves, fortes e dominadoras. 
Abro os olhos encandeada e vejo uma sombra escura. 
És tu... 
Tocas-me no grelo, torturas-me. 
Não consigo falar, grito, gemo. 
Ajoelhas e... 
Que boca e que língua deliciosa mas que não me deixa gozar. 
Sinto-me castigada, o meu corpo treme de prazer...
Que tesão. 
Finalmente enterras-te todo literalmente dentro de mim. 
Quente. 
Tu dentro de mim, num vai e vem frenético, em fortes bombadas. 
Fazias-me ter orgasmos sucessivos... 
Enches-me a cona de esporra. 
Que bom, sentir-te dentro de mim, a tua esporra a escorrer... 
Adoro