Blue Eyes

Blue Eyes

quarta-feira, 26 de julho de 2017

As nossas línguas enrolaram-se

Sempre tive admiração por mulheres, era uma festa, em dado momento, vejo uma loira, linda, atraente, muito bonita. 
A vontade do toque feminino dentro de mim era alto.
Comecei a observá-la com atenção, não tirei os olhos dela. 
Percebeu o meu interesse, sem tirar os olhos daquela mulher. 
Dentro de mim ia um turbilhão de sentimentos. 
O meu corpo já não mais existia.
Um fluído de calor e nervosismo subia na minha cabeça. 
Queria beija-la, sentir os dedos dela.
E por fim os seios.
Ela abraçou-me de repente, com as suas mãos pegou na minha cabeça, olhou-me nos olhos e deu-me um beijo na boca.
As nossas línguas enrolaram-se num beijo molhado que não acabava mais, nem eu queria. Sentia-me a pairar no céu, e aquela boca era tão doce, tão meiga!
Começou a beijar-me os mamilos! 
Eu ia ficando cada vez mais louca e as minhas mãos pousaram na cabeça dela e depois foram acariciar os seios, que eram perfeitos.
Possuiu-me com a aquela língua doida. Beijei-a toda e mergulhei a minha língua nela.
Amo a minha bissexualidade.

2 comentários: